Tamanho do texto

A conquista de Angela Ponce, que levou a melhor no Miss Espanha, foi comemorada pelo público LGBTQ+ nas redes sociais; confira os detalhes

A modelo transgênero Angela Ponce, de 23 anos, ganhou o concurso de beleza Miss Espanha e entrou para a história. A vitória dela, na noite de sexta-feira (29), foi muito celebrada nas redes sociais, e encantou não apenas espanhóis, mas apoiadores da causa LGBTQ+ em geral. 

Leia também: O que ninguém nunca explicou para você sobre o movimento LGBT

A modelo transgênero Angela Ponce, ganhou torcida até de outros países na disputa pela coroa de Miss Universo
Reprodução/Instagram Angela Ponce
A modelo transgênero Angela Ponce, ganhou torcida até de outros países na disputa pela coroa de Miss Universo


A mobilização, é claro, tem um motivo especial: a jovem será a primeira modelo transgênero a representar a Espanha na próxima edição do Miss Universo, que ainda não tem data para acontecer. “Levar o nome e as cores do meu país para o Universo é o meu grande sonho. Meu objetivo é ser porta-voz de uma mensagem de inclusão, respeito e diversidade, não apenas para o público LGBTQ+, mas para o mundo inteiro”, publicou ela em suas redes sociais.

No post, muitas pessoas elogiaram a beleza da espanhola e afirmaram que se ela não contasse, nem daria para perceber que se trata de uma mulher trans. “Está claro que a cirurgia funciona e faz milagres”, comentou um seguidor da modelo. Após receber a coroa, Angela contou à imprensa que terminou sua transição de gênero há quatro anos.

Leia também: Confira 6 conquistas da comunidade LGBT no Brasil em 2018

Na disputa, a espanhola concorreu com outras 20 candidatas, com idades entre 17 e 26 anos, e acabou levando a melhor.  E a vitória da moça, além de ser uma questão de representatividade, foi perfeita para o slogan do concurso, que diz “somos mais do que vês”.

Primeira modelo transgênero no Miss Universo


Esta é a primeira vez que uma mulher transgênero participa do Miss Universo . Em 2012, a organização do concurso permitiu a candidatura de mulheres trans, e a modelo canadense Jenna Talackova tentou garantir a coroa pelo Miss Canadá, mas o título acabou ficando nas mãos de Sahar Biniaz, e ela nem teve a chance de disputar a coroa mais cobiçada.

Leia também:  Saiba como escolher um nome de acordo com seu gênero

Este ano, inclusive, quem enfrentará a modelo transgênero representando o Brasil será a modelo amazonense Mayra Dias, que levou o título de Miss Brasil no dia 26 de maio, no Rio de Janeiro, com direito a um discurso feminista. A "briga", pelo jeito, será boa! 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.