Tamanho do texto

Pete e Chasten Buttigieg ameaçam reinado de Donald Trump e levam sociedade norte-americana a repensar nos valores da nova família

Casal gay com maior visibilidade no momento nos Estados Unidos, Pete e Chasten Buttigieg estão chamando a atenção da América para o debate sobre os direitos da comunidade LGBT.

Leia também: Diego Hypolito saiu do armário. Eu já sabia?

Prefeito de South Bend, uma pequena cidade em Indiana, Pete Buttigieg, 37 anos, anunciou sua pré-candidatura para disputar a presidência pelos democratas e bater de frente com Donald Trump nas eleições de 2020.

Pode até ser que Pete não tenha lá grandes chances de avançar na disputa. Mas o esforço é louvável e já é claro que o casal gay já causou um grande impacto cultural na sociedade atual da nação mais poderosa do mundo, levando-a a refletir sobre a percepção do casamento entre pessoas do mesmo sexo e o verdadeiro significado de "família".

casal Buttigieg em palanque durante campanha democrata nos EUA
Turninggrey1/Flickr
Pete e Chasten Buttigieg estão levando a sociedade norte-americana a refletir sobre os novos valores de "família".


Afinal, milhões de norte-americanos já viram o casal em entrevistas de TV ou atos de campanha. Para completar, eles são destaque na capa da revista Time desta semana, com o título de Primeira-Família. Um banho gelado naqueles que pregam "os valores da tradicional família", termo constantemente usados por certos chefes de estado no Brasil...

casal Buttigieg na capa da revista Time
Reprodução/Time
Casal é destaque na capa da revista Time desta semana: "Primeira-Família"

O fato é que a mídia dos Estados Unidos está fazendo questão de mostrar os Buttigieg como "uma família jovem e feliz", o que de verdade eles são. É indiscutível o valor de personagens LGBTs em filmes, novelas e séries de TV para a construção de novos valores na sociedade.

Mas ter uma figura pública, como Buttigieg , cada vez mais presente na mídia e com um discurso tão positivo sobre "inclusão" só tende a ampliar essa onda transformadora.

O que está por vir...

Embora pesquisas mostrem que cada vez mais os norte-americanos acreditam que a orientação sexual é apenas um traço humano, como a raça ou o gênero, e não um fator que os desqualifique, os EUA ainda é um país onde muitos direitos ainda são negados à comunidade LGBT . Em alguns estados, por exemplo, ainda é permitido demissões pelo simples fato do funcionário ser gay.

Este é o retrato de uma nação ainda governada por Donald Trump , um senhor que diz pregar os valores da família, mas que já foi divorciado duas vezes e acusado por inúmeras mulheres de assédio ou agressão sexual. Afinal, o que o torna mais "um homem de família" do que Pete Buttigieg, veterano militar, cristão declarado, monogâmico, que ama seu marido e seus cães?

Esses devem ser pontos que os democratas deverão utilizar (e muito) nos próximos meses. Afinal, se o que está na mídia é verdade, arrisco dizer que há mais famílias nos Estados Unidos como a Buttigieg do que como a família Trump.

Leia também: Mercado de trabalho ainda fechado para LGBTs

 /////////////////

Parada cancelada

Ativista carrega bandeira LGBT nas ruas de Havana
Cuba Solidarity Campaign/Flickr
"Conga" foi cancelada depois que governo cubano fez cortes no orçamento

Uma marcha pelos direitos LGBT foi interrompida pela polícia cubana em Havana, no último sábado. O grupo protestava pelo cancelamento da "Conga" - parada contra a homofobia, que vinha sendo patrocinada pelo governo há mais de 10 anos, mas que teve o apoio cancelado pelas autoridades este ano, com o argumento de "cortes de gastos em eventos públicos".

Leia também: Confira datas de Paradas do Orgulho LGBT no Brasil e no mundo em 2019

 Orgulho

O Youtube Premium vai disponibilizar gratuitamente três documentários com temática da diversidade, para comemorar o Mês do Orgulho LGBT na plataforma, algo semelhante ao que fez no ano passado, com o especial #CriandoOrgulho.

Desta vez, as produções serão State of Pride (29 de maio), Stonewall Outloud (26 de junho) e This is Everything: Gigi Gorgeous (junho, sem data ainda definida). Confira abaixo o trailer de State of pride, que contará com o depoimento de diversos ativistas, como o cantor e ator Troye Sivan.


Bandeira gigante

Imagem simula projeto de bandeira do arco-íris na fachada do copan
Matheus Vaz/Divulgação
Projeto pretende transformar fachada do Copan em bandeira LGBT durante a semana da diversidade em São Paulo

O arquiteto goianense Matheus Vaz acaba de colocar um projeto colorido no Catarse - página de financiamento coletivo. A ideia dele é iluminar a fachada do edifício Copan (famoso residencial no Centro de São Paulo) com as cores da bandeira LGBTQI+ durante as comemorações da Parada da Diversidade em SP, entre os dias 19 e 29 de junho.

O projeto consiste em colar mais de 2,1 mil lâmpadas coloridas na tela que cobre o edifício - tambémconhecido como point LGBT - por conta da reforma da fachada, que já dura quatro anos mas está paralisada. Para apoiar, acesse o https://www.catarse.me/ abandeira.copan  


Drag kid

Desmond Napoles, garoto de 11 anos conhecido por já se apresentar em eventos como drag queen , foi o rosto escolhido pela Converse para estrelar a nova campanha de calçados voltada para o público LGBT, que marcará os 50 anos da revolta de Stonewall e terá outros cinco modelos de diferentes perfis. “Vamos espalhar uma mensagem de amor juntos e gritar um pouco mais alto”, destacou a marca em comunicado.

 Cartoon

imagem de episódio do desenho Arthur, do Cartoon Network
CN/Divulgação
Animação do Cartoon Network terá casamento homoafetivo

O Cartoon Network já tem um novo casal homoafetivo em uma de suas animações. Prestes a estrear sua 22ª temporada, o desenho Arthur vai mostrar em um de seus episódios o casamento entre o Mr. Ratburn (professor do protagonista) e outro bichinho do mesmo gênero. Em 2005, no mesmo desenho, Arthur já havia visitado uma casa com vários casais lésbicos.

Fofo

cartunista Mauricio de Sousa, com o filho gay e o genro
Reprodução/Instagram
Cartunista postou foto com o filho e o genro

O criador da Turma da Mônica (e pai de todos nossos sonhos de criança),  Maurício de Sousa , protagonizou o momento fofo da semana no Instagram, ao postar uma foto com o filho gay, Mauro (que inspirou o personagem Nimbus), e o genro Rafael.

A imagem viralizou e os internautas foram só elogios à naturalidade com a qual o cartunista de 83 anos lida com a sexualidade do filho. No ano passado, Maurício revelou que pretende abordar questões de gênero na versão teenda Mônica nas HQs.

    Leia tudo sobre: donald trump