Tamanho do texto

O lorde Ivar Mountbatten, que já se casou com uma mulher e teve três filhas, trocou votos e alianças com o parceiro, James Coyle em cerimônia íntima

O lorde Ivar Mountbatten, primo da rainha Elizabeth, acaba de se casar ao diretor de serviços aéreos, James Coyle, no primeiro casamento gay da família real britânica. Aos 55 anos, Mountbatten já se casou com uma mulher, mas, em 2016, assumiu publicamente sua sexualidade e tornou-se o primeiro LGBT assumido na família.

Leia também: Príncipe William é eleito “aliado heterossexual LGBT” do ano

O primeiro casamento gay da família real britânica foi realizado no último sábado, entre James (esquerda) e Ivar (direita)
Reprodução/Instagram/Ivar Mountbatten
O primeiro casamento gay da família real britânica foi realizado no último sábado, entre James (esquerda) e Ivar (direita)

De acordo com informações do "Daily Mail", o  casamento gay  aconteceu no sábado (22), quase dois anos após a data em que o lorde assumiu ser gay. A cerimônia foi realizada em uma capela particular em Bridwell Park, na cidade de Cullompton, em um dia chuvoso e ao som do Coral de Rock dos Professores de Bristol.

O lorde foi levado ao altar por sua ex-esposa, Penelope Thompson, com quem ele teve três filhas — Ella, Alix, e Luli. Os noivos usaram ternos de veludo com cores combinando enquanto trocavam votos e alianças, declarando o amor um pelo outro.

Apesar da chuva, o casamento gay teve clima íntimo e foi acompanhado pelo Coral de Rock dos Professores de Bristol
Reprodução/Instagram/Ivar Mountbatten
Apesar da chuva, o casamento gay teve clima íntimo e foi acompanhado pelo Coral de Rock dos Professores de Bristol


Foram convidadas apenas 60 pessoas, entre conhecidos e amigos íntimos. Nenhum membro da família compareceu ao segundo casamento do lorde. Segundo informações do jornal britânico, o príncipe Edward, filho mais novo da rainha, enviou a mensagem de parabéns aos noivos, já que não pôde comparecer com a esposa por causa de conflito de agenda. “A agenda deles está organizada há meses, mas eles amam o James”, conta o lorde.

Mountbatten e Coyle ainda não compraram as passagens, mas planejam passar a lua de mel na Grécia ou na Croácia e estão animados com a nova etapa. “Agora que o casamento entre pessoas do mesmo sexo é legal, pareceu a coisa certa a se fazer”, diz.

Leia também: Príncipe William estampa capa de revista gay britânica

Como é ser o primeiro membro da família a ter um casamento gay

Com ternos combinados, os noivos trocaram votos e alianças e concretizaram o primeiro casamento gay da família real
Reprodução/Instagram/Ivar Mountbatten
Com ternos combinados, os noivos trocaram votos e alianças e concretizaram o primeiro casamento gay da família real


Falando sobre sua sexualidade, o lorde Mountbatten afirma sofrer ainda com o tema. “Estou bem mais feliz agora, mas ainda não me sinto absolutamente confortável sendo gay”, relata.

“Ser um Mountbatten nunca foi um problema, é mais por causa da geração na qual eu cresci”, afirma. De acordo com ele, o amor entre pessoas do mesmo sexo era algo proibido naquele tempo. “É incrível ver quão longe chegamos em termos de aceitação [da comunidade LGBT].”

Leia também: Confira 5 dificuldades que os homens gays enfrentam

“Eu sofri com a minha sexualidade de diversas formas e ainda sofro. Tem sido uma jornada chegar a esse ponto”, acrescenta. “Falar sobre isso em público já é um grande passo para mim. Até agora, eu tive um estilo de vida heterossexual, então ter um casamento gay é novo para mim. Um passo de cada vez”, finaliza.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.