Tamanho do texto

"Vote em ideias, não em pessoas. Vote em quem tem compromisso com as causas LGBTI" é a frase tema da 23° edição da Parada no Rio de Janeiro

A 23° Parada LGBT do Rio de Janeiro terá tema político e acontecerá na Praia de Copacabana no dia 30 de setembro, uma semana antes das eleições de 2018. “Vote em ideias, não em pessoas. Vote em quem tem compromisso com as causas LGBTI” é a frase tema da Parada e foi criada pelo publicitário Bruno Bertani.

Tânia Rêgo/Agência Brasil
"Vote em ideias, não em pessoas" é o tema da 23° Parada LGBT no Rio de Janeiro, um dos maiores eventos da cidade


O intuito do  tema político escolhido pela Parada LGBT  para sua 23° edição no Rio é despertar na comunidade mais engajamento e participação nesse momento político, escolhendo candidatos que tenham compromisso com as causas e lutas em prol do respeito e da diversidade.

De acordo com Marcelle Esteves, vice-presidente do Grupo Arco-Íris, ONG que organiza a Parada desde sua fundação, em 1995, a importância de realizar uma Parada uma semana antes das eleições é a de influenciar direta e indiretamente os eleitores para que possam se unir em prol de um legislativo, de preferência mais feminino, mais negro e, sobretudo, mais envolvido com as causas LGBTI.

“As candidatas e candidatos precisam estar envolvidos com as demandas que essa população reivindica. Eles precisam apresentar um projeto político plural. Esperamos que tenhamos mais jovens participando neste ano, todos juntos gritando pela garantia de direitos e, principalmente, reivindicando uma renovação no fazer político no nosso país”, disse Marcelle, em nota.

Leia também: 22ª Parada do Orgulho LGBT do Rio será contra o fundamentalismo religioso

“Nós vivemos, neste momento, um retrocesso nas políticas públicas de enfrentamento à discriminação e de promoção da cidadania LGBTI+, tanto no município quanto no estado e no governo federal. No legislativo, especialmente o federal, até hoje nenhuma lei específica contra a LGBTfobia foi aprovada" diz Cláudio Nascimento, coordenador executivo do Grupo Arco-Íris e fundador da Parada do Orgulho LGBT do Rio.

Em 2018, o número de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais que se candidataram a uma vaga nos poderes executivo e legislativo aumentou 386,4% desde as últimas eleições. Em 2017, apenas 37 dos candidatos se declaravam abertamente LGBT, e o número subiu para 180 este ano, de acordo com a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT).

Leia também: Eleições, BDSM e representatividade: leia sobre a Parada LGBT 2018 de SP

A Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro

A Parada LGBT do Rio de Janeiro acontece na praia mais famosa do mundo e é o terceiro maior evento da cidade
shutterstock
A Parada LGBT do Rio de Janeiro acontece na praia mais famosa do mundo e é o terceiro maior evento da cidade


A Parada LGBT do Rio de Janeiro é organizada pela ONG Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT. Ela é considerada o terceiro maior evento da cidade, levando centenas de milhares de pessoas para a praia mais famosa do mundo, e foi a primeira do Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.