Tamanho do texto

De acordo com infectologista, uma pessoa com HIV pode, sim, ter relações sexuais como quiser, desde que esteja usando estratégias de prevenção

A epidemia da Aids nos anos 80 fez com que as pessoas se deparassem com um assunto sobre o qual não tinham conhecimento: o HIV. Na época, o maior estigma gerado em cima de uma pessoa com HIV surgiu em torno dos homens gays , por ser um dos grupos com prevalência superior à média nacional.

Uma pessoa com HIV pode ter relações sexuais como quiser, se estiver usando estratégias de prevenção, diz infecto
shutterstock
Uma pessoa com HIV pode ter relações sexuais como quiser, se estiver usando estratégias de prevenção, diz infecto


Quase 40 anos depois, ainda é necessário conscientizar as pessoas em geral, não só uma pessoa com HIV , sobre o vírus da imunodeficiência humana. É o que prova um artigo publicado em junho na revista “Medicine”, com apoio do Ministério da Saúde, apontando que um em cada cinco homens que fazem sexo com outros homens em capitais brasileiras vive com o vírus. A média estimada para a população brasileira total é de 0,37% de soropositivos.

Com os avanços da medicina, a realidade vivida por um soropositivo é bem diferente de como era antigamente. Os medicamentos e métodos de prevenção atualmente no mercado até mesmo colaboram para que relações sexuais entre pessoas sorodiferentes sejam possíveis. Essa era a dúvida de um leitor do iGay , que contou que seu parceiro tem HIV e perguntou se é possível deles terem relações sexuais.

Leia também: Tenho HIV, meu namorado não sabe e não consigo transar com ele

De acordo com o infectologista Ricardo Vasconcelos, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), uma pessoa que vive com HIV pode se relacionar como quiser, desde que esteja usando pelo menos uma estratégia eficaz de prevenção. “Temos atualmente muitas estratégias”, afirma.

Uma das estratégias enumeradas pelo especialista é o tratamento antirretroviral da pessoa com o vírus. Segundo ele, os medicamentos agem na replicação do vírus, impedindo que ela aconteça, ou seja, fazendo com que o vírus pare de se multiplicar.

Assim, a carga viral da pessoa fica indetectável, e ela, portanto, não transmite o HIV, se estiver fazendo o tratamento e tomando a medicação de forma adequada. “Nesse caso pode transar sem camisinha? Pode, desde que a pessoa esteja com carga viral indetectável”, esclarece Vasconcelos sobre fazer sexo com um parceiro de confiança.

Outra estratégia para que relações sexuais entre pessoas sorodiferentes possam acontecer é a camisinha. No entanto, o especialista alerta que para essa estratégia ser efetiva é necessário usar em todas as vezes, algo que apenas cerca de 50% da população brasileira consegue fazer com parceiros casuais.

Vasconcelos também lembra das prevenções biomédicas, que utilizam antirretrovirais, como a PEP (Profilaxia Pós-Exposição) e a PrEP (Profilaxia Pré-Exposição). A PEP é o uso de medicamentos por pessoas após terem um possível contato com o vírus, para coibir a ação dele. Já a PrEP é o uso anterior à exposição ao vírus, reduzindo a probabilidade da pessoa se infectar com ele.

Leia também: Escocês com HIV é acusado de infectar parceiros sexuais propositalmente

A transmissão de uma pessoa com HIV

Uma pessoa com HIV pode transmitir o vírus sexualmente, através do sistema de chave e fechadura, como explica Rico
shutterstock
Uma pessoa com HIV pode transmitir o vírus sexualmente, através do sistema de chave e fechadura, como explica Rico


A transmissão do HIV acontece por meio de secreções e mucosas genitais. O infectologista explica de uma forma mais didática: é como se fosse um sistema de chave e fechadura, no qual o vírus tem a chave e está em busca de fechaduras, que estão na mucosa da outra pessoa.

Tem dúvidas sobre sexo, sexualidade ou alguma posição sexual? Entre em contato conosco pelo sexo@igcorp.com.br , como fez o nosso leitor que revelou sua história com uma pessoa com HIV , e nós trazemos um especialista para respondê-la com sigilo total!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.