Tamanho do texto

O casal dos EUA ama explorar a natureza e espera motivar, com sua história de amor, outras pessoas queer não-binárias a viajar e quebrar padrões

Max e Jaye, duas  pessoas trans que se identificam como não-binárias , ou seja, que não se identificam com os gêneros masculino e feminino, se conheceram por conta de amigos em comum e se apaixonaram. Viajando pelos Estados Unidos como hobby, o casal trans acaba de anunciar seu noivado durante uma de suas viagens.

O casal trans formado por pessoas não-binárias anunciou o noivado durante sua viagem pelos Estados Unidos
Reprodução/Instagram/nonbinarynomads
O casal trans formado por pessoas não-binárias anunciou o noivado durante sua viagem pelos Estados Unidos


De acordo com informações do site “Pink News”, o pedido de casamento foi feito no início deste mês por Max, enquanto estavam escalando uma montanha em Utah, estado norte-americano. Já que o casal trans tem uma paixão por viajar e estar ao ar livre, um dos votos de seu matrimônio é viajar pelo mundo inteiro, ao lado de seus outros companheiros fiéis, um gato e um cachorro.

“Sou muito grato por ter alguém que me entende e que não me julga ao meu lado para todo o sempre”, afirma Max. “Ultimamente, nem eu entendo meu próprio gênero, e acaba sendo importante ter alguém paciente ao meu lado para me ajudar”, acrescenta Max, que cresceu em Los Angeles, na Califórnia.

Max diz que se considera uma pessoa não-binária com uma identidade transmasculina, ou seja, não se identifica como homem ou mulher, mas acaba tendo um estilo próprio mais voltado para o estereótipo masculino. Enquanto Jaye, que veio na verdade de Pacific Grove, uma outra cidade na Califórnia, conta que costuma se identificar mais com a identidade genderqueer, o que significa que a pessoa não se adequa aos padrões heteronormativos.

“Eu gosto de me apresentar como uma pessoa masculina, mas me divirto adicionando toques femininos. Acho que gênero é uma construção social , por isso gosto de me vestir de acordo com meus sentimentos e gosto também de desafiar as expectativas dos outros”, diz Jaye.

A post shared by Max and Jaye (@nonbinarynomads) on


O casal tem compartilhado suas viagens pelos Estados Unidos em um perfil no Instagram, intitulado “Non-binary Nomads” (em português, “nômades não-binários”). Para eles, é importante compartilhar a história nas redes sociais, já que eles não tinham acesso a essas histórias quando jovens. “Antes, eu não tinha ideia de que gênero poderia ser algo fluido”, diz Max, que cresceu em um lar religioso.

De acordo com os planos do casal para o noivado, a cerimônia de casamento só acontecerá daqui um ano. Mas eles não pensam em fazer uma cerimônia tradicional e querem apenas se reunir durante uma viagem com o gato, o cachorro e alguma outra testemunha para oficializar a união.

A viagem do casal trans pelos Estados Unidos

Com sua história de amor, o casal trans pretende inspirar outras pessoas queer não-binárias a explorarem a natureza
Reprodução/Instagram/nonbinarynomads
Com sua história de amor, o casal trans pretende inspirar outras pessoas queer não-binárias a explorarem a natureza


Max e Jaye já viajaram por diversos lugares dos Estados Unidos, desde o Parque Nacional do Grand Canyon até as montanhas na cordilheira de Santa Cruz, a cidade de Nova Orleans e o Lago Tahoe. Os planos do casal incluem comprar uma van para continuarem viajando juntos.

“É interessante viajar por lugares diferentes, pois, dependendo de onde estamos, nós recebemos muitos olhares”, diz Max. “Saber que estamos nessa juntos e que nós nos entendemos faz com que essas situações não sejam tão difíceis”, completa Jaye. O casal trans espera inspirar outras  pessoas queer não-binárias a viajar e explorar a natureza, já que a comunidade de mochileiros costuma ser heteronormativa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.