Tamanho do texto

Texto recebido por casal australiano afirmava que a homossexualidade é um pecado provocado pelo diabo; eles estão processando a gráfica

Heasley e Andrew Borg estavam se preparando para um dos dias mais importantes de suas vidas quando receberam um balde de água fria. O casal australiano havia encomendado 100 panfletos com a programação de seu casamento para distribuir para os convidados, mas, ao abri-los, viram que eles continham uma cartilha anti-gay .

Leia também: Homofobia: casal de lésbicas alega ter sofrido preconceito em padaria de SP

Casal de noivos encomendou panfletos para seu casamento, mas acabou recebendo esta cartilha anti-gays
Reprodução
Casal de noivos encomendou panfletos para seu casamento, mas acabou recebendo esta cartilha anti-gays


A terrível surpresa aconteceu apenas um dia antes da cerimônia, quando os dois receberam e abriram a encomenda que tinham feito - e pela qual pagaram cerca de 80 dólares (por volta de R$ 282) -, e encontraram 80 panfletos com textos homofóbicos .

“Entendendo a tentação: lute a boa luta da fé”, era o título da cartilha. O texto dizia que Satã “provoca a carne com desejos maléficos” e alertava aos leitores para “não caminhar pelo caminho dos maus nem ir em direção aos malfeitores”.

Leia também: Escola é acusada de homofobia ao censurar alunos gays em anuário

“O tentador supremo é Satã que usa nossas fraquezas para nos levar ao pecado. Você precisa entender de onde vêm as tentação se você deseja mudar sua vida”, lia-se ainda.

Consequência

Andrew e Heasley agora estão processando a gráfica que imprimiu e enviou os textos homofóbicos
Reprodução
Andrew e Heasley agora estão processando a gráfica que imprimiu e enviou os textos homofóbicos


O casal está processando a gráfica Vistaprint, empresa pela qual fizeram o pedido, por homofobiam, danos não especificados e desgate emocional.

Os advogados do casal disseram que eles ficaram “emocionalmente devastados” pelo que viram, que foi “intimidante e discriminatório”. Além disso, eles ainda precisaram encontrar rapidamente onde imprimir novos panfletos.

Leia também: Homofobia: casal se recusa a ser atendido por garçonete lésbica

“Esse incidente retirou muita da alegria do que deveria ter sido o dia mais importante da vida de nossos clientes. Eles querem se certificar de que essa história seja contada e de que as pessoas saibam o que aconteceu com eles”, disse ao "Buzzfeed" Michael J. Willemin, que representa Andrew e Heasley.

Em resposta, a Vistaprint emitiu um comunicado, postado no Twitter, pedindo desculpas pelo ocorrido. “Nós ficamos extremamente tristes com o incidente. Nós apoiamos a diversidade e rejeitamos qualquer tipo de descriminação”, disseram.

No comunicado, a empresa alega que os “materiais religiosos” foram impressoas para um outro cliente e incorretamente enviados aos noivos.

Leia também: Casamento em dobro: namoradas pedem uma a mão da outra ao mesmo tempo

“Nós estamos comprometidos em entender como e por que isso aconteceu. Se determinarmos que algum indivíduo participou deliberadamente na confusão dos panfletos , tomaremos fortes medidas”, concluiu a Visaprint.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.