Tamanho do texto

Hannah é uma mulher transgênero e Jake é um homem transgênero; após ter feito a transição, o casal se conheceu e hoje se enxerga como qualquer outro

Hannah Winterbourne nasceu menino, mas fez a transição para o sexo masculino. Já Jake Graf era uma menina, se descobriu como homem e também passou pelo processo de transição. Eles são um casal transgênero e não se preocupam em ter uma história diferente do típico “marido e mulher”. 

Leia também: Homem que estava em transição para o corpo de mulher decide voltar atrás

O casal transgênero Jake e Hannah se uniu no Chelsea Old Town Hall, em Londres, na sexta-feira (23)
Reprodução/Instagram/jake_graf5
O casal transgênero Jake e Hannah se uniu no Chelsea Old Town Hall, em Londres, na sexta-feira (23)


Hannah e Graf se casaram na sexta-feira (23), no Chelsea Old Town Hall, em Londres. A cerimônia aconteceu com o tema de festa do branco, que para o  casal transgênero  foi algo “como um filme da Disney”. Após a lua-de-mel, eles contaram ao jornal “The Sun” como foi a experiência.

“Nós somos como qualquer casal de noivo e noiva, só um pouquinho diferente”, afirma Hannah, fazendo referência ao fato de ela não ter usado saltos durante a festa, por ser mais alta do que o marido, e ele precisar de um anel adaptado, por ter mãos pequenas.

Ela tem 31 anos, é capitã do exército local e começou no trabalho quando ainda costumava viver como um homem. Hoje, ela é a única oficial transgênero do batalhão e finalmente pode se casar com Graf, ator de 40 anos. Eles se conheceram e começaram a se relacionar depois de todo o processo de transição de ambos. 

“Para mim, eu sou só outra garota se casando com só outro cara. Quando você faz a transição e conhece alguém novo, você meio que esquece o passado”, declara a mulher.

Leia também: 7 homens trans com histórias inspiradoras de transição de gênero

A história do casal

O casal conta que o que os uniu foi a capa de jornal do “The Sun” de janeiro de 2015. Segundo Graf, ele viu Hannah e sua história inspiradora no exército e se apaixonou naquele momento.

Felizmente, eles tinham uma amiga em comum, que uniu os dois pombinhos. Eles começaram a trocar mensagens pelo Facebook e, depois, a se falar por celular. Desde o começo, eles sempre foram muito abertos e diretos em suas conversas e logo já trataram até sobre a possibilidade terem filhos.

Assim, com o tempo, eles começaram a ter um relacionamento sério, apesar de Hannah ter ficado “absolutamente assustada” no primeiro encontro, já que ela nunca tinha tido um namorado, nem sequer ido a um encontro. Para ela, o fato de Graf também ser transgênero fez as coisas ficarem mais fáceis. “Eu nem precisei explicar minha voz grossa para ele”, comenta. 

Leia também: Todo trans é gay? Todos querem fazer cirurgia? Veja mitos sobre transgêneros

Graf fala ainda que a maioria das pessoas não percebe que eles são um casal transgênero. Eles ficaram noivos quando estavam de férias em Nova York e, agora, planejam ter filhos logo, usando uma barriga de aluguel. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.