Tamanho do texto

Em entrevista ao iGay, o cerimonialista Ricardo Stambowsky fala sobre o evento que aconteceu sábado (10) e marcou sua carreira para sempre

O primeiro casamento entre duas mulheres na história do Copacabana Palace , hotel histórico localizado em frente à praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, aconteceu no último sábado (10). A economista Priscila Raab e a veterinária Roberta Gradel trocaram alianças diante de 180 convidados, e, apesar de o salão nobre do hotel já ter sediado a união entre dois homens anteriormente, o casamento lésbico foi “histórico”, de acordo com o cerimonialista Ricardo Stambowsky.

Leia também: Militares são os primeiros gays a se casarem em academia do exército americano

O primeiro casamento lésbico do Copacabana Palace aconteceu no último sábado (10) entre Priscila e Roberta
Reprodução/Instagram/cerimonialricardo
O primeiro casamento lésbico do Copacabana Palace aconteceu no último sábado (10) entre Priscila e Roberta


O casamento lésbico também foi tradicionalmente judaico, já que Roberta é judia e Priscila decidiu seguir as tradições da fé da parceira para selarem seus votos. Assim, elas beberam vinho sagrado, quebraram copos e deram as sete voltas uma ao redor da outra. Segundo Stambowsky, a cerimônia foi muito emocionante para todos os amigos e familiares.

A festa seguiu depois para o salão Golden Room, onde foi servido champanhe Perrier-Jouët e caipirinhas. As noivas também seguiram com alegria e até  jogaram seus buquês idênticos de cima de balanços.

“O evento foi um marco em minha carreira, nunca vou esquecer”, disse o cerimonialista em entrevista ao iGay . Ele trabalha há mais de 30 anos e já fez casamentos de todos os tipos, até de celebridades como Regina Casé. A união entre Priscila e Roberta foi a primeira que Stambowsky organizou entre duas mulheres, e ele declara que elas são extremamente simpáticas.

Todo o processo de organização, que durou cerca de um ano, aumentou ainda mais a emoção na hora do casamento. “Elas queriam muitas flores, muitos espelhos e uma decoração com diversos tons de rosa”, disse o cerimonialista. O decorador responsável foi Leonardo Araújo, que ficou amicíssimo das duas.

Leia também: Amigos heterossexuais surpreendem casal gay com homenagem no dia do casamento

O estilo dos vestidos ficou por parte de Marie Lafayette. As duas escolheram e fizeram a prova dos vestidos separadamente, vendo o da outra apenas no momento do “sim”. Quem fez a maquiagem de cada uma foi Marcelo Hicho, enquanto estavam hospedadas em suítes diferentes antes da cerimônia.

Repercussão na mídia brasileira

Após serem declaradas esposas, Priscila e Roberta jogaram seus buquês de cima de balanços
Reprodução/Instagram/cerimonialricardo
Após serem declaradas esposas, Priscila e Roberta jogaram seus buquês de cima de balanços


Ricardo conta que as duas ficaram contentes com a divulgação e a repercussão positiva, principalmente na mídia carioca. Para elas, tudo isso significa que os tempos mudaram e que a sociedade está começando a enxergar casamentos LGBT como qualquer outro casamento.

Leia também: Veja 30 fotos incríveis de casamentos gays que vão derreter o seu coração

Para ele, o Brasil está em uma época difícil em vários sentidos, mas “está caminhando a ser um país de primeiro mundo com relação a preconceitos”. A mensagem que ele deixa para casais LGBT que queiram fazer seu casamento lésbico ou de qualquer outra orientação sexual é de “não ter medo algum, curtir o planejamento do evento e cercar-se de pessoas amigas que os apoiam. Quer casar, tem que casar", completa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.