Tamanho do texto

Discursos emocionantes, vitórias histórias e polêmica nas redes sociais marcaram a noite de premiação do Oscar para a comunidade LGBT

A cerimônia de premiação do Oscar é um dos eventos mais esperados do ano, reunindo os mestres que atuam na frente e por trás das câmeras das grandes produções do cinema. O Oscar 2018 aconteceu no domingo (4) e deu o que falar nas redes sociais. 

Leia também: Filmes de temática gay que marcaram o Oscar

No Oscar 2018,
Reprodução
No Oscar 2018, "Uma Mulher Fantástica" conta a história de uma mulher trans e conquistou a primeira estueta do Chile


Se em 2017, o filme “Moonlight: Sob a Luz do Luar”, drama que trouxe às telonas três fases da vida de um menino que está descobrindo sua sexualidade, dominou o teatro Dolby, onde acontece a premiação, e conquistou a estatueta de melhor filme, após a confusão da troca de envelopes, o  Oscar 2018  também não decepcionou o público LGBT. Com discursos emocionantes, vitórias da comunidade e polêmica, a premiação da Academia ficará marcada para a história. Listamos alguns momentos que merecem ser lembrados: 

1. “Me Chame Pelo Seu Nome” ganhando estatueta

Filme que emocionou a todos com a história de um amor proibido, “Me Chame Pelo Seu Nome”, adaptado do livro homônimo, conseguiu colocar as mãos em umas das estatuetas. O romance dirigido por Luca Guadagnino retrata como um verão tedioso pode se animar para um menino gay com a chegada de um cara misterioso que vai passar alguns dias em sua casa. Aclamado, conquistou a vitória por “Melhor Roteiro Adaptado”.

2. Discurso dos produtores de “Viva: A Vida é Uma Festa”

O musical “Viva: A Vida é Uma Festa”, que festeja a cultura mexicana e o feriado do Dia dos Mortos, ganhou o prêmio de “Melhor Filme de Animação”. No staff, dois dos produtores premiados são casados com pessoas do mesmo sexo. Darla K. Anderson produziu o filme e Adrian Molina codirigiu, e eles agradeceram seus parceiros durante o discurso.

Leia também: Sam Smith vence Oscar e faz declaração emocionada: "Homem gay orgulhosamente"

3. Daniela Vega entre os apresentadores do Oscar

A atriz chilena Daniela Vega, de 28 anos, fez história na noite da premiação. Ela foi a primeira mulher transgênero a subir ao palco para apresentar um dos seguimentos da noite. Assim, introduziu o público a apresentação musical de “Mystery Love”, de Sufjan Stevens, canção que faz parte do filme “Me Chame Pelo Seu Nome”.

Leia também: Atriz chilena será a primeira mulher transgênero a apresentar o Oscar

4. Vitória de Daniela Vega

Para lacrar ainda mais, teve vitória trans. A atriz também saiu como vencedora, pois "Uma Mulher Fantástica", filme o qual é protagonista, venceu como “Melhor Filme Estrangeiro". O drama conta a história de uma mulher transgênero e foi o primeiro protagonizado por uma pessoa trans a levar um Oscar na história, além de ter sido também o primeiro longa-metragem chileno a faturar a estatueta.

5. Polêmica entre comentaristas

Os comentaristas do Oscar 2018 também ganharam repercussão na mídia pelo que disseram ao longo da premiação, em especial o jornalista Rubens Ewald Filho, que fez comentários apontados como sexistas e transfóbicos. Quando a atriz Daniela Vega subiu ao palco para fazer seu discurso com o filme chileno vencedor, o comentarista afirmou que ela “na verdade é um rapaz”. Nas redes sociais, usuários manifestaram-se contra a afirmativa e protestaram. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.