Tamanho do texto

Após entrar para o catálogo do Netflix, "Friends" foi alvo de acusações de homofobia; relembre momentos que hoje podem ser vistos como ofensas

“Friends” é uma série clássica, amada por uma boa parcela dos telespectadores norte-americanos e ao redor do mundo. A série de comédia foi um hit e chegou ao seu final depois de 10 temporadas, em 2004. No entanto, após ser colocada na plataforma de streaming Netflix do Reino Unido, o seriado vem enfrentando críticas pesadas por suas piadas relacionadas a gênero e sexualidade, sendo acusado de homofobia

Leia também: Diversidade na Netflix - homens abandonam mulheres para ficar juntos em série

Divulgação
"Friends" é um seriado de 1994, mas, graças ao Netflix, está ganhando agora uma parcela de espectadores mais críticos


Os millenials, que estão descobrindo o seriado dos anos 90 só agora, percebem o quanto o mundo da televisão era diferente naquele tempo. Como crítica, foi lançado um vídeo de 50 minutos apenas com piadas que atualmente seriam consideradas homofóbicas. A produção foi entitulado “Homophobic Friends ”, e chegou 600 mil visualizações no YouTube.

Em resposta às polêmicas, o ator que interpretou o amável Joey, Matt LeBlanc, afirmou à BBC que não concorda com os rumores apontados para o seriado. “ Friends tratava sobre temas que são atemporais, como confiança, amor e família”, afirma o ator.

A crítica foi lançada. Relembre alguns momentos da série que hoje podem ser vistos como ofensivos:

1. A piada de Chandler ser gay

Logo nos primeiros episódios, Chandler está conversando com o novo parceiro de apartamento, quando Joey fala “por mim tudo bem toda essa coisa sua de ser gay”. Além de muitas outras situações, fica claro na cena que se interessar por pessoas do mesmo sexo deveria ser uma coisa a se ter vergonha.

2. A ex-esposa lésbica de Ross

Muitas piadas giravam em torno da esposa de Ross, que se divorciou dele para entrar em um relacionamento com outra mulher. Por exemplo, no episódio em que ele conhece a nova parceira da ex-mulher, afirma, após um aperto de mão, que ela tinha um “aperto bom”, reforçando a associação entre lésbicas e estereótipos masculinos, além de cometer o erro de chamar “acidentalmente” a moça por um pronome masculino. Para completar, sempre que o assunto do casal lésbico vinha à tona era motivo de piada ou desconforto.

Leia também: Lésbicas viram modelo de comportamento em nova safra de séries americanas

3. A babá homem da filha de Ross

Quando Ross contrata uma babá, ele não espera um homem para cuidar da filha. E isso é motivo de piada, enfatizando supostos estereótipos femininos ao homem.

Leia também: Famoso pela série “Will & Grace”, Sean Hayes volta à TV como pai gay

4. Joey ver um problema em beijar um homem

Em um episódio de "Friends", Joey planeja conseguir um papel específico em uma peça de teatro. No entanto, o personagem beija outro homem em uma cena, e isso para Joey é um problema.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.