Tamanho do texto

No carnaval não pode faltar festa, alegria, glitter e, principalmente, respeito. Ofende ou não ofende se vestir do sexo oposto? E alguns comentários? Veja as resposta na lista que o iGay preparou para você

No carnaval, as ruas se enchem de gente alegre e colorida. É a melhor oportunidade para conhecer e interagir com outras pessoas, mas é preciso redobrar a atenção a possíveis ofensas. Em se tratando de comunidade LGBT , o carnaval gay pode ser prejudicado por ações supostamente simples.

Leia também: Gays e lésbicas revelam ofensas homofóbicas que ouvem no dia a dia

No carnaval gay, tem lugar para festa, alegria e glitter, só não tem lugar para desrespeito
Rovena Rosa/Fotos Públicas
No carnaval gay, tem lugar para festa, alegria e glitter, só não tem lugar para desrespeito


Ofende ou não ofende? Se você é hétero, confira essa lista com 8 atitudes para não estragar o carnaval gay na opinião de nossos repórteres:

1. Homem vestido de mulher

Não ofende! No carnaval, as fantasias são ridiculamente engraçadas. Da mesma forma que homens se vestem de mulheres, o oposto acontece. Só não vale generalizar e estereotipar os maneirismos do sexo oposto.

via GIPHY


2. Comentários do tipo “bicha”, “viado” ou sapatão”

Ofende! Pessoas LGBT têm o costume de usar esses vocativos porque, de um para o outro, ambos pertencem à mesma comunidade. Ouvir de alguém hétero pode soar muito semelhante a como quando as palavras são usadas como ofensas.

Também é válido pontuar que comentários como “ah, que desperdício” são igualmente ofensivos.

Leia também: "Sapatão não é uma ofensa", diz ativista lésbica Rute Alonso

3. Usar gírias LGBT

Não ofende! Você e seu bonde podem pisar menos o quanto quiser, se não forem tirar sarro. A garantia é de que as expressões vão grudar em sua cabeça, berro.

4. Ir em blocos LGBT

Não ofende! Tem espaço para todo mundo poder dançar e cantar, desde que haja respeito. Curta músicas das melhores divas sem se preocupar em ser julgado e não julgue também.

5. Encarar casais se beijando

Ofende! Não tem motivo para encarar, afinal um beijo gay ou lésbico é uma demonstração tão verdadeira quanto um beijo hétero.

6. Convidar um casal homoafetivo para dançar

Não ofende! É sempre bom fazer novas amizades e, se quiser chamar um casal gay ou lésbico para dançar, será muito bem recebido. 

via GIPHY


7. Tentar beijar casal lésbico

Ofende!  Aí você já passou dos limites, colega. É muito provável que o beijo esteja acontecendo entre duas pessoas que não estão interessadas em você. Então não pague esse mico e deixe o amor acontecer.

8. Perguntar quem é o homem ou a mulher da relação

Ofende! Se o casal é homoafetivo, trata-se de um casal de dois homens ou de duas mulheres. Sem confusão, sexualidade é diferente de identidade de gênero. E na relação qual papel cada um desempenha, se ativo ou passivo ou os dois, issoé problema deles. 

via GIPHY


Leia também: Frases típicas de homofóbicos que se dizem amigos dos gays

Respeito e solidariedade são os princípios básicos para não prejudicar o carnaval gay. É muito importante ser sensível com o próximo, que sente a ofensa de verdade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.