Tamanho do texto

Atriz de "Orange Is the New Black" é capa da Cosmopolitan da África do Sul

Conhecida pelo trabalho que faz na série de televisão norte-americana “Orange is the New Black”, a atriz Laverne Cox entrou para a história ao se tornar a primeira mulher transgênero a estampar a capa da revista Cosmopolitan.

Leia também: “Venci a minha homofobia e o meu racismo”, diz atriz transexual dos EUA

Atriz Laverne Cox é a Sophia do seriado norte-americano
Shutterstock
Atriz Laverne Cox é a Sophia do seriado norte-americano "Orange is the New Black", que faz sucesso em todo o mundo

“Estou tão honrada e orgulhosa por ser capa da edição de fevereiro da Cosmopolitan África do Sul”, escreveu Laverne Cox em sua página no Instagram. O objetivo da edição especial é celebrar o amor em todas as suas formas.

“Mulheres trans merecem ser amadas abertamente e ‘na luz’”, afirma a atriz na entrevista que será publicada no mês que vem. “Sua voz é importante, a verdade que você conhece sobre si mesma é importante. A verdade vai te libertar”, diz ainda Laverne. Confira a capa:

Leia também: Mais uma conquista: transexuais e travestis podem usar o nome social nas escolas

Revista é publicada desde 1886 nos Estados unidos, mas só este ano uma mulher transexual se tornou capa de uma de suas edições pelo mundo
Divulgação
Revista é publicada desde 1886 nos Estados unidos, mas só este ano uma mulher transexual se tornou capa de uma de suas edições pelo mundo

Vale lembrar que a revista é publicada desde 1886 nos Estados unidos, e, ao longo destes 132 anos, nenhuma outra pessoa transgênero esteve na capa da publicação. Não é a primeira vez, entretanto, que a atriz faz história ao ser capa de uma revista. Em 2014, ela também foi a primeira trans a ser capa da revista Time, abrindo portas para outras pessoas não cisgênero.

Agradecimento

Em publicação feita na segunda-feira (22) em sua rede social, a atriz agradeceu outras mulheres que a ajudaram a chegar na capa de uma revista sendo uma mulher negra e transgênero.

“Há 42 anos, Beverly Johnson se tornou a primeira mulher negra a aparecer na capa de uma revista Cosmopolitan. Obrigada, Sra. Johnson por abrir o caminho para todas as mulheres negras que a seguiram ao longo de todos os anos nas capas Cosmo.”

Leia também: Grupo de mídia dos EUA usa linguagem LGBT para fazer propaganda homofóbica

Laverne Cox também não poderia deixar de agradecer modelos transgênero que também quebraram barreiras. Foram citadas as brasileiras Lea T e Valentina Sampaio  e as modelos Andreja Pejic, Hari Nef, Geena Rocero e Tracey Africa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.