Tamanho do texto

De acordo com o editor-chefe da publicação, essa é uma forma de a revista seguir a missão de "se opor a todas as formas de exclusão e intolerância"

Pela primeira vez na história, a edição alemã da revista “Playboy” terá uma modelo  trans de topless em sua capa. A declaração foi dada nesta terça-feira pelo editor-chefe da publicação, Florian Boitin, à mídia internacional e, nela, ele fala sobre a missão que a revista tem de “se opor a todas as formas de exclusão e intolerância”, algo que, segundo ele, segue a linha que Hugh Hefner (fundador da revista) pregava.

Leia também: Conheça Valentina Sampaio, modelo trans que é aposta nas passarelas

A modelo Giuliana Farfalla é a primeira mulher trans a estampar a capa da 'Playboy' alemã
Reprodução/Instagram Giuliana Farfalla
A modelo Giuliana Farfalla é a primeira mulher trans a estampar a capa da 'Playboy' alemã

A escolhida para ilustrar a edição histórica da " Playboy " – que vai às bancas na quinta-feira desta semana – é a modelo Giuliana Farfalla, modelo trans alemã que já é bem conhecida no país por ter participado da última edição do reality “Germany’s Next Topmodel”, programa em que as concorrentes participam de diversas provas de desfile e fotografia comandadas pela supermodelo Heidi Klum.

Leia também: "Foi difícil me aceitar como uma mulher transexual", revela Viviany Beleboni

A respeito da modelo de 21 anos que, com menos de 100 postagens, ostenta 211 mil seguidores no Instagram, Boitin afirma que ela é “um exemplo maravilhoso do quão importante é a luta pelo direito à autodeterminação”. Feliz, Giuliana mostrou a capa da nova edição na rede social e a postagem já tem mais de 5.9 mil curtidas.

Na legenda, a modelo escreve: “Meus queridos, estou na capa da atual edição da ‘Playboy’ e muito orgulhosa do resultado. Espero que gostem dela tanto quanto eu gostei”.

Leia também: Esportes ajudam adolescente trans a enfrentar o ensino médio; entenda

Nada de novo para o Brasil

Na Alemanha, a presença de uma mulher trans fazendo topless na capa da revista masculina é novidade, mas, no Brasil, isso já aconteceu antes. A modelo Roberta Close posou para a “Playboy" em 1984 e foi capa da publicação em 1990. Mais tarde, em 2011, outra mulher trans estampou as capas da revista masculina: a ex-“BBB” Ariadna Arantes. A moça ilustrou uma edição especial da revista, mas cobrindo parte dos seios com o braço e os cabelos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.