Tamanho do texto

Lista conta com Ivan, personagem de "A Força do Querer", cena de sexo gay explícito, beijos entre meninos em séries da Disney e mais; veja detalhes

Para pessoas LGBT, é muito importante se ver representado em programas de TV e em filmes para saber que não está sozinho. E 2017 foi um ano muito interessante para isso, em que algumas cenas foram marcantes por mostrar conflitos enfrentados por pessoas LGBT ou até mesmo a naturalidade de um relacionamento homoafetivo.

Leia também: Sete artistas LGBT que bombaram muito em 2017

Veja seis cenas LGBT que foram marcantes em 2017:

1. "Star vs. as Forças do Mal"

Na cena, vários casais começam a se beijar, um deles formado por dois homens
Reprodução/Disney Channel
Na cena, vários casais começam a se beijar, um deles formado por dois homens

A animação "Star vs. as Forças do Mal" (Star vs. the Forces of Evil) foi pioneira ao mostrar um beijo gay em um desenho da Disney. A personagem Star está em um show quando a banda começa a tocar “Just Friends” e vários casais começam a se beijar, um deles é formado por dois homens. A cena foi ao ar no dia 23 de fevereiro, no canal Disney XD.

2. "A Bela e a Fera"

O diretor do filme avisou anteriormente que o personagem Lefou teria um
Reprodução/Disney
O diretor do filme avisou anteriormente que o personagem Lefou teria um "momento gay"

O remake de “A Bela e a Fera” estreou em março no Brasil e gerou muita polêmica após o diretor avisar que teria um “momento gay”. O ajudante LeFou, braço-direito de Gaston, interpretado pelo ator Josh Gad, apareceria na trama confuso em relação à própria sexualidade e seus sentimentos por Gaston. "LeFou é alguém que um dia quer ser Gaston e, no outro dia, quer beijar Gaston", explicou o diretor Bill Condon à revista gay "Attitude" antes do lançamento do filme. "Ele está confuso sobre o que quer. É alguém que está se dando conta de que tem esses sentimentos. É um momento legal e exclusivamente gay em um filme da Disney”, completou.

A cena em questão aparece no final do filme, quando Gaston começa a dançar com um soldado. Apesar de não ter um beijo, fica claro o interesse romântico entre os dois personagens. Por causa da cena, o filme chegou a ser banido em alguns cinemas e teve estreia adiada em outros países.

Leia também: Com cena gay, "A Bela e a Fera" tem estreia cancelada na Malásia

3. "A Força do Querer"

O homem transexual Ivan reuniu o pai, a mãe, o irmão e a prima para contar que nunca se identificou como uma mulher
Reprodução/Globo
O homem transexual Ivan reuniu o pai, a mãe, o irmão e a prima para contar que nunca se identificou como uma mulher

A questão dos transgêneros teve bastante destaque em 2017 por causa da novela “A Força do Querer”, da Rede Globo. Uma das cenas mais emocionantes da trama foi quando o homem transexual Ivan, vivido por Carol Duarte, reuniu o pai, a mãe, o irmão e a prima para contar que nunca se identificou como uma mulher.

“Não vai ser fácil de dizer, nem vai ser fácil de ouvir. Eu nunca fui menina. Sou um trans. Eu passei a vida toda brigando com o meu corpo, não aceitando ele, esse corpo não é meu. Foi um engano. Eu não sou uma mulher, eu sou um homem”, disse o personagem na cena. Ser ter o apoio da família, ele foi para o quarto, cortou os cabelos bem curtos e seguiu a transição. 

Leia também: “A Força do Querer” e os transgêneros; qual a importância de discutir o tema?

4. "Transparent"

A personagem Davina está recebendo uma massagem quando se vira e deixa os seios e o pênis a mostra
Reprodução/Amazon
A personagem Davina está recebendo uma massagem quando se vira e deixa os seios e o pênis a mostra

A série "Transparent", da Amazon, quebrou mais um tabu ao exibir uma cena de nu frontal da atriz transgênero Alexandra Billings, que interpreta Davina no show. A personagem aparece recebendo massagem de seu namorado e quando ele a machuca sem querer, a personagem dá um grito de dor e se vira, mostrando os seios e o pênis. A cena em questão foi exibida no segundo episódio da quarta temporada da série, em setembro de 2017.

Para Alexandra, a cena significa muito mais do que apenas uma nudez e é mais um passo para normalizar e expandir a oportunidade para os atores transgêneros. "Eu acho que isso nunca foi feito antes, nunca mostramos um corpo trans antes da operação, especialmente em uma certa idade que já tem uma outra aparência", disse a atriz de 55 anos na época. 

Leia também: Criador da série "Transparent" fala como surgiu a ideia do nu frontal de atriz trans

5. "American Gods"

A cena de sexo gay causou polêmica por ter sido considerada umas das cenas mais explicítas já exibidas nos EUA
Reprodução/American Gods
A cena de sexo gay causou polêmica por ter sido considerada umas das cenas mais explicítas já exibidas nos EUA

A série “American Gods” causou polêmica em maio de 2017 por ter exibido uma cena de sexo entre dois homens que foi considerada a mais explícita da TV. Na trama, o jovem Salim (Omid Abtahi), acaba de sair de Oman, no Oriente Médio, para viver em Nova York, nos Estados Unidos. Na nova cidade, ele pega um táxi dirigido por Jinn (Mousa Kraish) e os dois conversam sobre suas vidas e sentem uma conexão imediata. Logo depois, vão para um quarto de hotel, onde eles fazem sexo.

De acordo com Bryan Fuller, autor da série, eles queriam criar um relacionamento genuíno para os personagens. "Estamos tão inspirados por Mousa e Omid que começamos a criar mais histórias para eles para a segunda temporada. Se você é inspirado por atores, você quer ter certeza de que terá mais espaço para eles. Absolutamente, com estes dois, queremos que todos torçam para Salim e Jinn", disse o autor em entrevista. 

Leia também: Cena de sexo gay em "Transparent" é considerada uma das mais explícitas 

6. Andi Mack

O adolescente Cyrus tem dificuldades em aceitar seus sentimentos e entender que está apaixonado por outro menino
Reprodução/Disney Channel
O adolescente Cyrus tem dificuldades em aceitar seus sentimentos e entender que está apaixonado por outro menino

O episódio de estreia da segunda temporada do seriado "Andi Mack" mostra a protagonista da série, Andi (Peyton Elizabeth Lee) descobrindo que ela e seu melhor amigo, Cyrus (Joshua Rush), são apaixonados pelo mesmo garoto, um colega da escola chamado Jonah (Asher Angel). Na trama, o adolescente Cyrus tem dificuldades em aceitar seus sentimentos e entender que pode estar apaixonado por outro menino.

“Andi Mack é uma série sobre jovens descobrindo quem eles são e todos envolvidos na produção tomaram cuidado para ter certeza que o episódio será apropriado para todas as idade, e para que ele passasse uma mensagem poderosa de inclusão e respeito pela humanidade”, informou a Disney em comunicado oficial. Mas a cena não agradou a todos e a série foi até banida no Quênia.

Leia também: Série do Disney Channel é banida no Quênia por apresentar personagem gay

Esperamos que em 2018 tenham ainda mais cenas para continuar representando pessoas LGBT em filmes e em séries. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.