Tamanho do texto

O casal de lésbicas vivia junto no Reino Unido quando uma delas teve que ir para a Austrália cuidar dos pais em fevereiro deste ano

Uma história de amor estava sendo atrapalhada por causa da distância. Hayley, que é da Austrália, vivia em Glasgow, na Escócia, com sua esposa Lisa. Após receber a notícia de que seu pai estava doente, Hayley voltou para o país de origem para estar com ele e apoiar a mãe, Debbie, que sofre de uma condição degenerativa que causa a distrofia muscular. O casal de lésbicas considerava impossível se reunir novamente, até que elas tiveram ajuda de uma companhia aérea. 

Leia também: Lésbicas vão se casar em 24 países onde união homoafetiva é aceita

O casal de lésbicas não se via há oito meses
Reprodução/Facebook/Hayley Angell
O casal de lésbicas não se via há oito meses

Segundo informações do "Daily Mail", Hayley deixou o Reino Unido em fevereiro deste ano e teve pouco mais de um mês com o pai antes de ele morrer, em 26 de março, por causa de um câncer de língua terminal. Ela ficou lá desde então, ajudando sua mãe a resolver os assuntos familiares, enquanto Lisa ficou em casa com o cachorro do casal, Hettie. Embora o casal de lésbicas tenha resolvido continuar o relacionamento, as duas sofriam com a distância, mas não podiam se reunir pelo preço da passagem e pela condição de saúde da mãe de Hayley.

Esta situação fez com que Lisa decidisse escrever uma carta para uma companhia aérea na esperança de que eles ajudassem o casal a se unir novamente. Após lerem a carta, os funcionários da companhia decidiram organizar uma viagem surpresa para Hayley. Eles contaram com a ajuda de Lisa, Debbie e do chefe de Hayley, Mark.

“Não consegui acreditar quando eles disseram que nos ajudariam. O fato de podermos surpreender Hayley e que a mãe dela poderia vir também, sabendo que ela ficaria confortável e sendo cuidada no voo, tornava tudo ainda mais especial”, conta Lisa ao jornal britânico.

Leia também: 5 ideias de fantasias de casal para lésbicas

Depois de semanas de planejamento secreto, uma aeromoça da British Airways, Claire Allinson, surpreendeu Hayley em uma conferência em que ela estava trabalhando e a presenteou com duas passagens de Sydney para Londres, uma para ela e outra para a mãe. A aeromoça contou que as duas partiriam no dia seguinte.

O reencontro

Lisa estava no aeroporto com o cão Hettie para receber Hayley e Debbie em Londres.
"Eu mal dormi na noite anterior a sua chegada. Hettie e eu estávamos no aeroporto desde cedo esperando o voo. Foi tão maravilhoso vê-las chegando! Nos divertimos muito vendo amigos e familiares, visitando o Palácio de Buckingham, caminhando pelos jardins da Chatsworth House”, detalha Lisa.

Para Hayley, que foi avisada da viagem apenas no dia anterior, foi tudo ainda mais surreal. "Eu não podia acreditar e certamente não caiu a ficha até eu chegar ao Reino Unido! Tudo aconteceu tão rápido e foi como um sonho. Em um dia eu estava em uma conferência, e no próximo que eu estava indo para Londres para ver a minha esposa”, afirma, completando que ficou ainda mais emocionada em fazer a viagem com a mãe.

Leia também: Dona de padaria se recusa a atender lésbicas e sofre boicote

"Ser capaz de fazer a viagem com a minha mãe foi a coisa mais especial e significou o mundo para ela. Ela nunca tinha viajado para um lugar tão longe e era o sonho do meu pai levá-la para férias assim. Isso despertou tantas possibilidades dentro dela. Este é apenas o início de um novo capítulo e sei que existem muitas aventuras para ela”.

Veja todos os detalhes no vídeo abaixo, da surpresa na conferência ao reencontro do casal:

O casal de lésbicas se conheceu na Austrália, em 2011, e elas se mudaram juntas para o Reino Unido em 2012, onde se casaram em 2015.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.