Tamanho do texto

Em seu Twitter, Kevin Spacey publicou uma nota em que fala sobre ter sido acusado de assédio por Anthony Rapp e se assume como gay

O ator Kevin Spacey teve seu nome envolvido em polêmicas recentemente. O astro da série "House of Cards" foi acusado de cometer assédio sexual  há 31 anos contra o também ator Antonhy Rapp. Spacey usou o Twitter para comentar o assunto, pedindo desculpas pelo o que ele descreve como um “comportamento inapropriado de bêbado”. No mesmo texto, o ator assumiu ser gay. 

Kevin Spacey recebeu críticas por ter se assumido gay neste momento
Reprodução/Instagram/kevinspacey
Kevin Spacey recebeu críticas por ter se assumido gay neste momento


Leia também: Série "Transparent" exibe primeiro nu frontal de atriz transgênero

O caso logo ganhou repercusão internacional, e Kevin Spacey  vem sendo alvo de diversas críticas, não apenas pela acusação de assédio, mas também pelo momento que decidiu dizer que era homossexual. 

Uma das pessoas que se incomodou com o comunicado de Spacey foi Billy Eichner, ator da série "American Horror Story". "Essa afirmação de Kevin Spacey. Não. Absolutamente não. Não”, publicou em seu Twitter, e em seguida acrescentou: "Kevin Spacey acaba de inventar algo que nunca existiu antes: um momento ruim para se assumir”.

Outra pessoa que criticou a postura de Spacey foi a apresentadora Sue Perkins, que é assumidamente lésbica. Ela disse: "Muito bem, Kev. Você fica em silêncio sobre a sua sexualidade até chegar o momento em que você pode confundi-lá com uma suposta agressão sexual a um menor”, tuítou a apresentadora. "Fazendo isso, você simultaneamente subvaloriza a natureza horrível da alegação e prejudica a comunidade LGBT+. Muito bem”.

Leia também: Roteiro de viagem é inspirado em personagens de "House of Cards"

No Brasil, o nome do ator se tornou um dos assuntos mais comentados do dia e usuários também criticaram a postura dele:




Entenda o caso

O caso de assédio se tornou público após Anthony Rapp dar uma entrevista ao "Buzzfeed" em que conta que, aos 14 anos, tornou-se amigo de Spacey, que tinha 26 anos na época. Os dois trabalhavam juntos na Broadway. Rapp conta que foi convidado para uma festa no apartamento de Spacey, e, ao final da noite, Spacey o carregou até sua cama e tentou investir sexualmente nele.

Após ficar paralisado por um tempo, Rapp conseguiu fugir do local. “Quanto mais velho fico, mais eu me sinto muito sortudo por algo pior não ter acontecido”, disse ele na entrevista.

Leia também: Já pensou em viver como os Underwoods? Casa de "House of Cards" vai a leilão

Spacey decidiu usar o Twitter para dizer que admira Rapp e lamentar o ocorrido. "Se eu tiver me comportado da forma como ele descreve, devo a ele as mais sinceras desculpas pelo que teria sido um comportamento bêbado inapropriado. Eu sinto muito pelos sentimentos que ele diz ter carregado por todos esses anos."

Além de falar sobre o caso de assédio, Spacey também assumiu ser gay. “Como as pessoas mais próximas de mim sabem, eu tive relacionamentos com homens e mulheres. Eu amei e tive encontros amorosos com homens durante toda minha vida, e agora eu escolhi viver como um homem gay. Quero lidar com isso de maneira aberta e honesta, e isso começa comigo examinando meu próprio comportamento", disse Kevin Spacey em nota.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.