Tamanho do texto

Agora que é um homem trans, Barnaby Royce conta que ganha mais dinheiro e que as mulheres o evitam quando o encontram à noite na rua

Barnaby Royce, de 26 anos, dos Estados Unidos, vivia como uma mulher lésbica que era elogiada por sua feminilidade até dois anos atrás. Após o irmão cometer suicídio, ele percebeu que não queria mais esconder quem era e iniciou a transição de gênero. Agora que é um homem trans, Barnaby conta que é mais feliz e ganha mais dinheiro do que quando o viam como uma mulher. 

Leia também: Garota transgênero faz transição com apenas 10 anos; veja detalhes 

Antes e depois do homem trans Barnaby
Reprodução/Facebook/Barnaby Forrest Royce
Antes e depois do homem trans Barnaby

Ainda na escola, Royce sabia que faria a transição de gênero um dia.  “Antes de começar o ensino médio, costumavam me provocar porque eu não era uma garota feminina. Por volta de 2009, no ano em que me formei, eu contei a um amigo querido que eu era transgênero”, conta o homem trans ao "Daily Mail". "Eu sabia que me sentia diferente e que não me identificava totalmente com a minha sexualidade. Meu amigo foi a única pessoa para quem eu contei dos meus planos de transição no futuro”.

Decidido a continuar escondendo seu gênero, Barnaby resolver ser a "melhor versão feminina de si mesmo". "Imaginei que se eu fosse continuar me identificando com o feminino até então, eu seria a melhor mulher que eu poderia ser. Então, depois que me formei na escola, eu me assumi publicamente como lésbica”. Por causa da aparência, as pessoas aceitaram bem sua sexualidade, e Barnaby diz que até se sentiu feliz por um tempo.

Leia também: 7 atores transgêneros que estão fazendo sucesso na mídia 

Após a morte do irmão, Barnaby ficou um tempo viajando, até perceber que não estava mais feliz se escondendo. “Percebi o quão infeliz eu estava tentando ser algo que não era. Eu apenas fiz isso pelos outros e por causa da atenção positiva que recebia”, conta Barnaby.
"Meu irmão também viveu para fazer outras pessoas felizes. Ele também era intimidado na escola até que ele mudou sua vida para agradar aos outros. Eu prometi a mim mesmo que minha felicidade seria prioridade e que eu não viveria para fazer os outros felizes”.

A transição

Aos 24 anos, Barnaby fez a primeira mudança, que foi cortar o cabelo. Logo depois, começou a tomar hormônios e decidiu fazer a cirurgia de remoção dos seios. Antes de fazer a mastectomia, Barnaby se sentia muito mal porque mesmo com o binder - roupa usada para esconder os seios - ele não conseguia esconder o volume das mamas. Para ele, a cirurgia foi uma grande libertação.

"Mudou minha vida de várias maneiras: como eu me vejo e como os outros me vêem, meus trabalhos, interações com homens e mulheres, meus relacionamentos com amigos e familiares, minhas interações nos bares e a comunidade LGBTQ”, explica Barnaby. “Agora sou visto como um homem cisgênero. Eu ganho mais dinheiro do que quando eu era mulher. Percebo que as mulheres me evitam nas ruas durante a noite”.

Leia também: Série "Transparent" exibe primeiro nu frontal de atriz transgênero

Atualmente, o homem trans vive com a sua namorada e se sente muito mais feliz com quem ele é. “Estou me sentindo cada vez mais em casa em meu corpo. Eu não me sinto mais desconfortável com o gênero que eu apresento. Parece que isso é quem eu tenho sido toda a minha vida e as pessoas estão finalmente me vendo por quem eu realmente sou. Estou muito mais confiante agora”. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.