Tamanho do texto

Além da música, o festival também teve casamentos homoafetivos, beijos no palco, Pabllo Vittar e mais destaques LGBT. Veja a lista completa

O Rock in Rio chegou ao fim no domingo (24) e já deixa saudades nos fãs de música que aproveitaram atrações como Guns N’ Roses, Fergie, Maroon 5, Red Hot Chili Peppers, Aerosmith, Justin Timberlake, Bon Jovi e mais. Além de se destacar no cenário musical, o festival também foi palco de vários momentos que foram importantes para a representatividade LGBT.

Leia também: 8 artistas LGBT destaques no cenário musical brasileiro para você escutar

Veja os principais momentos LGBT do Rock in Rio :

1. Casamentos homoafetivos

Maria Cecilia Romera e Marina de Assis se casaram no primeiro dia de Rock in Rio
Reprodução/Facebook/Marina de Assis
Maria Cecilia Romera e Marina de Assis se casaram no primeiro dia de Rock in Rio

O primeiro dia de festival já começou bem especial: Maria Cecilia Romera e Marina de Assis, que já contaram a sua história de amor aqui no iGay , foram até a capela da Cidade do Rock para oficializar o casamento. Além delas, outro casal homoafetivo também se casou no festival: Larissa Dallabrida e Luiza.

2. Bandeira no show de Ivete Sangalo

A cantora baiana não esqueceu da comunidade LGBT quando realizou o show na sexta-feira (15). Durante a música “Pro Dia Nascer Feliz”, dançarinos correram pelo palco estendo a bandeira LGBT.

Leia também: 7 atores transgêneros que estão fazendo sucesso na mídia

3. Participação especial de Pabllo Vittar 

Pabllo Vittar fez uma participação especial no show de Fergie
Reprodução/Instagram/pabllovittar
Pabllo Vittar fez uma participação especial no show de Fergie

A cantora Fergie decidiu fazer uma surpresa durante seu show no Palco Mundo no sábado (16) e chamou a drag queen Pabllo Vittar para fazer uma participação. Juntas, as duas cantaram o sucesso “Glamorous” e depois Pabllo anunciou a música “Sua Cara”, fazendo o público ir ao delírio.

4. Beijo de Liniker e Johnny Hooker

Amar sem temer ❤️

A post shared by Johnny Hooker (@hookerjohnny) on

Durante o show de Johnny Hooker, Liniker,  da banda Liniker e os Caramelows, fez uma participação. Juntos, eles cantaram a música “Flutua” e ainda se beijaram no palco, com a frase “amar sem temer” sendo exibida no telão ao fundo. Em outro momento do show, Johnny também beijou o guitarrista.

5. Discurso de Ana Cañas 

GENTÊÊÊÊÊÊÊÊÊ ❤️❤️❤️❤️❤️ aaaaaaaaaaaaaahhhhhhh + tô aqui morrida! morrida de amô, gratidão e muita muita muita muita muita felicidade 💘💘💘 obrigada a todxs por essa avalanche_astral de mensagens incríveis, pelo apoio, pelo carinho, pelo AMOR! 🌈 obrigada @rockinrio + obrigada @zericardooficial e @alinetion pelo convite obrigada mestre @hyldonsouza + obrigada banda fuderosa + obrigada equipe ninja + obrigada mâna cêci por apavorar no telão + obrigada @multishow pela transmisão e vibezzz na cobertura (chinaaa minha jóya) e obrigada universo pela oportunidade de somar, sonhar, almagamar, transbordar. tô emocionada bagaray, explodida, celebrando todas as mensagens e manifestações de carinho que recebi dos amigos, do público, das pessôuaz que sabem que LUTAR e resistir através do AMOR é o ÚNICO caminho possível. obrigada obrigada e obrigada gentêêêê!!!! juntos SOMOS + + ✊🏾🌹 EH_NOIXXXXXXXXX 💜💙💚💛❤️🖤

A post shared by Ana Cañas (@ana_canas) on

Na segunda leva de shows do festival, a cantora Ana Cañas abriu o Palco Sunset  e fez referência à liminar concedida pelo juiz que permite o tratamento de homossexuais. “O amor é a cura, o amor é livre, trate a sua ignorância, trate o seu preconceito”, disse a cantora, que se apresentou com uma bandeira LGBT em seu microfone.

Leia também: Artista recria personagens da Disney como se fossem pessoas transexuais

6. Karol Conká

Karol Conká discursou contra a homofobia durante show
Reprodução/Instagram/karolconka
Karol Conká discursou contra a homofobia durante show

No dia 23, a cantora fez uma participação especial no Rock in Rio e não deixou de se manifestar a favor da comunidade LGBT. "O amor é a única cura para uma das doenças mais graves da humanidade, que é a homofobia. O nosso amor é muito maior do que o machismo e a homofobia, certo?", disse Karol.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.