Tamanho do texto

Demi Lovato usou o Facebook para chamar "cura gay" de “decisão errada”

A notícia de que o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, do Distrito Federal, autorizou que psicólogos usem seu conhecimento para "curar a homossexualidade" está correndo o mundo. Prova disso é que Demi Lovato e Tove Lo, duas cantoras internacionais, foram até às redes sociais se pronunciar contra a decisão do juiz.

Leia também: Tratamentos de "cura gay" são autorizadas por juiz do Distrito Federal

As cantoras Demi Lovato e Tove Lo utilizaram as redes sociais para falar sobre cura gay
Reprodução/Facebook/Demi Lovato/Tove Lo
As cantoras Demi Lovato e Tove Lo utilizaram as redes sociais para falar sobre cura gay

Em seu perfil no Facebook, a cantora Demi Lovato publicou uma mensagem de apoio à comunidade LGBT do Brasil. No texto, Demi escreveu, em inglês: “Pensando em você hoje, Brasil. Espero que logo corrijam essa decisão errada”. E acrescentou em português as seguintes hashtags #respeito #amor. Com imagem ela usou uma ilustração que está rodando as redes sociais desde a decisão o juiz. 

A cantora Demi Lovato utilizou o Facebook para falar sobre cura gay
Reprodução/Facebook/
A cantora Demi Lovato utilizou o Facebook para falar sobre cura gay

Por meio de seu Instagram, a também cantora Tove Lo também fez questão de se pronunciar, utilizando a mesma imagem que Demi e com a seguinte legenda: “Amor não é doença. É a cura. Para todos os meus fãs gays no Brasil, não pensem por um segundo que vocês precisam de qualquer tipo de ‘cura’ por causa de quem vocês amam.”

Leia também: Ativista LGBT pede aposentadoria por invalidez após juiz autorizar cura gay

Reação de artistas brasileiros

Não foram só as cantoras internacionais que falaram sobre o assunto nas redes sociais. Um dos famosos brasileiros a se pronunciar foi o ator Bruno Gagliasso, que fez uma publicação em seu Instagram dizendo que quem precisa de tratamento é o próprio juiz. A atriz Carol Duarte que interpreta um personagem transgênero na novela "A Força do Querer" e namora uma mulher na vida real, ironizou a medida dizendo que “passar argila na cara é um dos tratamentos da cura gay”.

Anitta também falou sobre o assunto em um vídeo publicado no Instagram. "O Brasil se devastando e as autoridades preocupadas com quem queremos nos relacionar. Isso precisa acabar. Deus, cure a doença da cabeça do ser humano que não enxerga os verdadeiros problemas de uma nação. Pais, não obriguem seus filhos a procurarem cura para uma doença que não existe baseados neste fato político. Essa busca interminável, sim, pode deixá-los realmente doentes", disse a cantora.

Leia também: Famosos usam a Internet para se posicionar contra a "cura gay"

Além de Demi Lovato e Tove Lo, usuários do Twitter utilizaram a hashtag #HomofobiaÉDoença para falar sobre o assunto, que se tornou a mais usada no país e a segunda no mundo na segunda-feira (18).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.