Tamanho do texto

"Fiz a mudança porque quanto mais eu me olhava no espelho, mais deprimido me tornava", diz Colter Alexander, que ainda está em processo de transição

O norte-americano Colter Alexander, de Denver, foi criado em uma família com ideias tradicionais e por um longo tempo se afastou da própria identidade por medo de revelar quem realmente é. Contente com os resultados da transição, o homem transgênero usou sua conta no Instagram para expressar o que está sentindo com com a mudança de gênero. 

Leia também: Com pênis biônico, homem transgênero perde virgindade aos 49 anos

O homem transgênero Colter Alexander usa adesivos nos seios para segurar os seios e segue firme na transição
Reprodução/Daily Mail
O homem transgênero Colter Alexander usa adesivos nos seios para segurar os seios e segue firme na transição




“Fiz a mudança porque quanto mais eu me olhava no espelho, mais deprimido me tornava. Minha vida estava paralisada e não fico bem quando estou estagnado”, desabafa o trangênero  em entrevista ao portal britânico “Daily Mail”. “Desde que eu era criança, meu cérebro sempre gritou: ‘macho’. Era hora de me colocar em primeiro lugar”, acrescenta.

Para mostrar toda a mudança que tem passado, o jovem postou uma foto sem camisa na rede social, com os seios à mostra. Na fase de transição, é comum que a pessoa use uma faixa para disfarçar o volume dessa parte do corpo. Porém, Colder usa adesivos para segurar o peito e isso pode ter chamado a atenção das pessoas que não conhecem os detalhes da mudança de corpo. 

Jornada para transformar o corpo

Aos oito anos, a pequena Sasha percebeu que não se sentia bem com o próprio físico, mas só começou a entender que se identificava com um corpo masculino aos 20 anos. Percebendo que era um transsexual, o agora Colder postou nas redes sociais que precisava de um médico para auxiliá-lo nessa transição.

 Desde então, nos últimos quatro anos, ele começou a jornada da transformação, inclusive com intensivos exercícios físicos para ajudar a redefinir o corpo anteriormente feminino. Colter pretende definir ainda mais os músculos e tem usado a fita adesiva em volta dos seios para que eles fiquem mais encaixados.

Leia também: 12 coisas que você queria saber sobre trans e não tinha para quem perguntar

O rapaz lutou contra o peso para ficar com uma aparência mais masculina e, além de fazer academia, segue uma dieta saudável - por dois anos foi vegetariano e nos últimos três meses segue uma dieta vegana. “Eu queria refutar o mito de que você precisa comer carnes e trigo para ganhar peso e adorei cada minuto”, diz.

Tratamento hormonal

Os hormônios também foram fundamentais nesse processo de transição. “A testosterona mudou minha vida em 100 por cento. Aumentou minha confiança, permitiu que eu começasse a ver minha verdadeira identidade no espelho e me desse o impulso mental que minha depressão tirava”, expõe o norte-americano.

Colter afirma que a vida mudou para melhor depois que passou a fazer uso de testosterona
Reprodução/Daily Mail
Colter afirma que a vida mudou para melhor depois que passou a fazer uso de testosterona


A cada dia que passa, Colder se sente mais confiante, e toda essa mudança corporal está o deixando mais forte. “Aprendi a amar partes de mim mesmo que eu talvez nunca tinha descoberto antes. Há um longo caminho a seguir, mas quando você tem que lutar todos os dias, você aprende novas formas de se amar”, fala.

Aceitação da família

Mesmo confiante de que está seguindo o caminho certo, o rapaz ainda sofre com a dificuldade de ser aceito. “A coisa mais difícil era dizer para minha família. Isso me causou muita ansiedade e desliguei por muito tempo porque sabia que tudo era muito difícil para todos”, lembra. “Com o tempo, fomos capazes de tomar medidas para chegar a uma plataforma mais confortável para todos, por isso, está mais fácil ultimamente”, completa.

A família de Colder se distanciou no começo, mas agora eles estão voltando a se aproximar. Sair de casa foi um dos momentos mais difíceis, mas felizmente ele conseguiu encontrar um amor meses depois.

“Ela foi minha principal defensora, me ajudou todas as noites, na minha frustração comigo mesmo, teve que suportar muita coisa e continua me ajudando a crescer”, garante o homem trans. “Não sabia o que era a verdadeira felicidade até encontrar alguém que me apoiasse através de todas essas provações”, completa.

A família ainda tem dificuldade em aceitar, mas o rapaz encontrou uma parceira que o ajudar em todos os momentos
Reprodução/Daily Mail
A família ainda tem dificuldade em aceitar, mas o rapaz encontrou uma parceira que o ajudar em todos os momentos


Leia também: Homem transgênero desabafa sobre transição e rejeição da família e recebe apoio

De modo geral, Colder acredita que as pessoas a sua volta estão sendo muito motivadoras. Ele diz que, inclusiv,e recebe diversas mensagens positivas. Porém, ainda sente um pouco de dificuldade de se misturar. “O mais importante é transmitir que somos pessoas reais. Nós trabalhamos, pagamos nossas contas, pagamos impostos e queremos apenas viver nossas vidas como cidadãos comuns”, finaliza o transgênero.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.