Tamanho do texto

"Eu não podia mostrar meu trabalho em nenhum projeto da escola, mas estava orgulhoso do que estava fazendo", conta adolescente trans

O norte-americano Jasper Finn, 18 anos, passa parte de seu tempo fazendo desenhos que tem como tema o gênero e a sexualidade . Por ser um homem trans e sonhar em estudar arte, ele apresentou as ilustrações como um dos trabalhos da escola que seria importante para ingressar em uma universidade.

Leia também: Dilema de homem trans: "Não vou a hospital para não ser chamado pelo nome civil"

Apesar de censuradas pela escola, as ilustrações foram aceitas pelo conselho da universidade
Reprodução/Twitter
Apesar de censuradas pela escola, as ilustrações foram aceitas pelo conselho da universidade

No entanto, a arte de Jasper não foi tão bem aceita na escola em que estuda. O tema escolhido pelo estudante causou polêmica e as ilustrações  foram censuradas. “O vice-diretor do colégio veio a mim e ao meu professor de arte informando sobre o 'assunto sensível' que serviria de tema ao trabalho. Ele disse que, apesar de não ter 'nenhum problema' com temas LGBT, existia uma 'hora e lugar' para 'esse tipo de coisa' e elas não pertenciam a uma escola pública", contou em entrevista ao site “Pride”.

A notícia foi um baque para o garoto, já que essa censura poderia custar o futuro de sua vida acadêmica. Porém, ele não desistiu de fazer o que acreditava. "Depois de muita discussão, eu simplesmente decidi ignorar e continuar o que estava fazendo", disse.

A arte do estudante tem como tema questões de gênero e sexualidade
Jasper Finn
A arte do estudante tem como tema questões de gênero e sexualidade

Mas a escolha não foi fácil, e o estudante precisou esconder todo o processo de criação. "Eu não podia mostrar meu trabalho em nenhum projeto da escola ou mesmo mostrar aos meus pais, mas eu estava orgulhoso do que estava fazendo", revelou.

Leia também: Transexuais militares são tema de ensaio fotográfico emocionante

Reviravolta 

Apesar de toda a polêmica, o estudante fez questão de apresentar a arte no tal trabalho. O resultado da ousadia de Jasper foi muito melhor do que ele esperava. A College Board, associação que reúne escolas e universidades, deu a ele nota máxima e o convidou para mostrar o trabalho em uma exposição de arte.

Ele contou sobre o caso em sua conta no Twitter e post viralizou. "A administração de minha escola me aconselhou a eu parar de me concentrar em temas como gênero e sexualidade, mas eu não parei. E agora...", escreveu em um tuíte com uma foto do conselho da universidade o convidando para expor o trabalho.

O estudante foi convidado a expor seus desenhos em uma instalação de arte
Jasper Finn
O estudante foi convidado a expor seus desenhos em uma instalação de arte

Leia também: Curta infantil "In a Heartbeat" retrata o amor entre dois meninos

Depois do que conseguiu, Jasper afirma que vai continuar com as ilustrações com a temática de gênero e sexualidade. "A arte é a materialização de uma paixão e a minha paixão está junto à comunidade LGBT", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.