Tamanho do texto

A Casa 1 fica em São Paulo e recebe pessoas LGBT em situação de risco

Famoso em grande parte do mundo, o reality show “RuPaul’s Drag Race” já se tornou uma grande inspiração, inclusive para pessoas do Brasil. Um desses exemplos é o “Casa 1 Drag Race”, evento em São Paulo para arrecadar dinheiro e produtos para Casa 1, um local de acolhimento para pessoas LGBT em situação de risco.

Leia também: Abrigos LGBT acolhem pessoas que estão em situação de vulnerabilidade

Evento
Reprodução/Facebook/Evento Casa 1 Drag Race
Evento "Casa 1 Drag Race" arrecadará dinheiro para ajudar pessoas LGBT em situação de risco

Amanda Bozza, uma das organizadoras do evento que será realizado no dia 26 de agosto, diz que sempre foi envolvida em causas sociais e que queria fazer algo para ajudar a Casa 1. “Convivo com muitas pessoas LGBT em meu círculo e sei a importância de acolher essas pessoas”, explica Amanda. Então, com a ajuda de Natália Eiras e Caio Menezes, eles decidiram fazer um evento inspirado no famoso reality show estadunidense “RuPauls Drag Race”.

Assim como no programa de TV, o evento terá desfiles de drag queens que serão avaliadas por jurados, entre eles Iran Giusti, fundador da Casa 1. Até agora, foram cerca de 30 pessoas inscritas para a competição, e são esperadas muitas outras para assistir. “O evento tomou uma proporção muito maior do que a gente esperava e já tem mais de 1500 pessoas interessadas”, diz Amanda. Além de assistir àcompetição, os convidados também poderão aproveitar uma festa.

Leia também: O que heterossexuais não devem fazer quando o(a) amigo(a) se assumir

De acordo com a Amanda, todo o evento está sendo realizado com colaboração de outras pessoas. “Todos os artistas, bandas e DJs são voluntários. Ninguém está recebendo nada”. Mas, apesar de a data estar chegando, eles ainda não conseguiram todo o apoio que precisam, como o prêmio dos vencedores da competição.

Para os que desejam participar da competição de drags, é necessário fazer a inscrição neste link: http://bit.ly/2uZN0iJ. Já os que forem assistir e participar da festa precisam levar R$10,00 e doações como alimentos e produtos não perecíveis (xampu, condicionador, sabonete, etc).

Leia também: Canadense registra criaça que gerou sem gênero definido

A Casa 1

Fundada por Iran Giusti em 2015, A Casa 1 abriga, por até três meses, LGBTs expulsos de casa. Além da convivência, os abrigados participam de atividades culturais, como laboratórios de criação, aula de dança e curso de idiomas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.