Tamanho do texto

Garota diz sonhar ter uma família, um trabalho e ser feliz. Ela fala também que sua sexualidade não irá afetar aos outros: "Não posso fazer outra pessoa ser gay. Estar perto de mim não fará mais ninguém ser desse jeito"

Uma garota dos Estados Unidos mostrou ser muito corajosa. Com apenas 12 anos, Savannah Ward ficou na frente de todos os presentes em sua igreja mórmon e assumiu ser lésbica. O vídeo de seu discurso foi publicado no YouTube e já tem mais de 300 mil visualizações. 

Leia também: Estudante assume ser gay em assembleia escolar

O discurso de Savannah tem mais de 300 mil visualizações no YouTube
Reprodução/Youtube
O discurso de Savannah tem mais de 300 mil visualizações no YouTube

Ela começou o discurso explicando que acredita que é "uma criança de pais celestiais". "Sinto no meu coração que eles me fizeram e que eles me amam. Eu acredito que fui feita do jeito que eu sou, todas as partes de mim, pelos meus pais celestiais”.

"Eles não erraram quando me deram olhos castanhos ou quando nasci careca. Eles não erraram quando me deram sardas ou quando me fizeram gay ", disse a menina. A confissão foi recebida com um pequeno murmúrio da congregação da igreja, mas Savannah continuou com seu testemunho.

Leia também: Katy Perry revela que era proibida de interagir com gays na juventude

"Eu acredito que [Deus] me fez dessa maneira de propósito. Nenhuma parte de mim é um erro. Eu não escolhi ser assim", disse ela. Savannah continuou explicando que sua identificação como lésbica não deve e não irá afetar ninguém que conviver com ela. "Eu não posso fazer outra pessoa ser gay. Estar perto de mim não fará mais ninguém ser desse jeito”.

"Eu acredito que Deus quer que nos tratemos com bondade, mesmo que as pessoas sejam diferentes. Especialmente se forem diferentes".

A menina ainda afirmou que ela não é uma "pecadora horrível" por ser lésbica e espera ter uma vida normal de encontros, atividades escolares, faculdade, trabalho e uma família. "Sei que esses sonhos e desejos são bons e certos. Sei que posso ter todas essas coisas como lésbica e ser feliz", explicou. Savannah acrescentou que ela acredita que Deus quer que ela seja feliz e isso significa não viver sua vida "sozinha" ou "com alguém que ela não não se sente atraída”.

Savannah Ward afirmou que ser lésbica não a torna uma
Reprodução/Daily Mail
Savannah Ward afirmou que ser lésbica não a torna uma "pecadora horrível"

Quando estava quase no final de sua fala , Savannah foi interrompida e pediram que ela sentasse. Logo após Savannah sair do palco, um membro da igreja foi até o microfone e pediu para que a congregação "reconheça que todos eles são filhos de Deus, que os fez únicos de maneiras diferentes".

Leia também: 30% dos americanos sentem-se desconfortáveis em situações com LGBT

O apoio dos pais

Em entrevista ao “Daily Mail”, a mãe de Savannah, Heather, contou como a filha estava pedindo há meses para fazer o discurso. "Meu marido e eu estávamos relutantes em deixar que ela compartilhasse seu testemunho por causa da rejeição", disse Heather. "Ela tinha trabalhado tanto para aperfeiçoá-lo para que retratasse exatamente como ela se sentia. Nós decidimos deixá-la fazê-lo porque achamos que seria mais prejudicial silenciá-la ou dar motivo para ela sentir que estava errada de algum modo.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.