Tamanho do texto

Três homens gays definem a união como uma "família poliamorosa"

Em decisão histórica na Colômbia, três homens homossexuais ganharam o reconhecimento legal como a primeira "família poliamorosa" no país. O casamento deles ocorreu na cidade de Medellín, onde a união entre pessoas do mesmo sexo é legalizada desde abril do ano passado.

Leia também: União estável homoafetiva é aprovada pela Comissão de Justiça

O casamento dos três homens foi oficializado pelas leis do país
Reprodução/Facebook/ Manuel José Bermúdez Andrade
O casamento dos três homens foi oficializado pelas leis do país

O ator Victor Hugo Prada e seus dois parceiros, o instrutor de esportes John Alejandro Rodríguez e o jornalista Manuel José Bermúdez, formalizaram o casamento e assinaram os documentos legais na presença de um advogado. Eles foram oficialmente estabelecidos como uma unidade familiar que possui direitos, como herança em caso de morte de algum deles.

"Queríamos validar nossa casa e nossos direitos porque não possuíamos uma base jurídica sólida que nos assumisse como uma família ", disse Prada em vídeo divulgado pela mídia colombiana. "Isso nos estabelece como uma família poliamorosa"

Leia também: Comemorando 21 anos de união, casal publica declaração e quebra a internet

O advogado e ativista dos direitos dos homossexuais Rincon Perfetti disse à agência de notícias France Press (AFP) que existem muitas uniões entre três pessoas do mesmo sexo na Colômbia, mas que esta foi a primeira a ser legalmente reconhecida pelo país.

Casamento gay na Colômbia

Em 2011, a Corte reconheceu que os casais homossexuais podiam constituir família e, em 2013, que eles podiam constituir uniões formais com os mesmos direitos dos casamentos entre pessoas heterossexuais. Apesar de ser uma mudança progressiva, casais homossexuais ainda não podiam estar oficialmente casados

O tribunal progressista da Colômbia já havia mostrado sua vontade de ampliar os direitos dos casais do mesmo sexo quando determinou, em 2015, que os casais homossexuais também podiam adotar crianças.

Leia também: Chechênia abre campo de concentração para homossexuais, afirmam ativistas

Uma decisão do tribunal constitucional em abril de 2016 tornou a Colômbia o quarto país sul-americano a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, depois d Argentina, Brasil e Uruguai. Nas uniões civis, os casais do mesmo sexo podem ter muitos direitos, assim como o casamento entre heterossexuais, como herança, pensões e planos de saúde para membros da família.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.