Tamanho do texto

Após passarem por aborto espontâneo, casal gay comemora bebê em útero de pai transgênero; eles já têm outros dois filhos adotivos desde 2015

Parece impossível mas não é: um casal gay está esperando o primeiro filho biológico. Trystan Reese e Biff Chaplow, dos Estados Unidos, estão comemorando um bebê que está sendo gerado no útero de Trystan, um homem transgênero. Eles têm outros dois filhos adotivos desde 2015.

Leia também: Primeiro homem grávido da Inglaterra diz sofrer ameaças de morte

Casal gay comemora a gravidez do primeiro filho biológico
Reprodução/Facebook/Biff and I
Casal gay comemora a gravidez do primeiro filho biológico

Segundo a à rádio “WNYC”, o casal gay estava tentando gerar um filho biológico desde 2016, mas o plano teve que esperar após Trystan sofrer um aborto espontâneo. Eles queriam esperar um ano antes de tentar engravidar novamente, mas as complicações de reiniciar e depois parar o tratamento com testosterona de Trystan fez com que eles voltassem a tentar imediatamente.

Nesta segunda tentativa, Trystan demorou mais tempo para conseguir engravidar e eles ficaram preocupados que tivessem perdido a "única chance". Mas, seis meses depois, Trystan acordou se sentindo mal e fez um teste de gravidez. Foi quando ele descobriu a boa notícia.

Leia também: O que heterossexuais não devem fazer quando o(a) amigo(a) se assumir

Com medo de sofrer outro aborto, Trystan começou a agir "obsessivamente", conferindo seu peso com frequência e fazendo vários testes de gravidez. Quando chegou o momento da consulta de ultra-som de seis semanas, o casal quis ter certeza de que não sofreria preconceito na clínica, então eles ligaram e contaram aos funcionários que se tratava de um pai transgênero.

Trystan achou que era uma precaução necessária, com base em sua experiência como indivíduo transgênero que já havia sofrido transfobia. "Eu posso sentir alguém olhando meu rosto e procurando os restos da feminilidade”, ele disse. Felizmente, ele não sofreu nenhum tipo de preconceito na clínica.

"Não houve um único caso de transfobia vindo de qualquer pessoa com quem entrei em contato", disse Trystan. “Nenhuma das pessoas sequer olhou estranho porque havia um cara com uma barba dizendo estar grávido e que estava lá para fazer exame de sangue - e eu fui trans por tempo suficiente para saber que isso não vem magicamente".

Leia também: Clipes protagonizados por casais do mesmo sexo

A adoção

Os filhos adotivos Riley e Hailey nasceram da irmã de Biff, mas foram retirados dela e de seu namorado depois que eles foram considerados inaptos para cuidar das crianças devido a problemas de abuso de substâncias. Os pequenos tinham muitos problemas emocionais causados pelo ambiente em que viviam, mas graças ao casal gay, eles são felizes, saudáveis ​​e amados agora.

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.