Tamanho do texto

Depois de cinco anos de tratamento de fertilização, o casal recebeu a notícia de que uma das mães estava grávida; veja os detalhes dessa história

Após receberem a notícia de que talvez nunca pudessem ter filhos, um casal de lésbicas está comemorando a chegada de seus trigêmeos. Megan Taylor, de 28 anos, e Joy Stevenson, de 48 anos, ficaram felizes depois que cinco anos de tratamento resultaram no nascimento dos filhos.

Leia também: Mães de gêmeas contam sua história com um relacionamento homossexual

O casal comemora a chegada dos três filhos
Reprodução/Derby Telegraph
O casal comemora a chegada dos três filhos

O casal , de Ilkeston, na Inglaterra, está junto há oito anos. Elas começaram a planejar ter uma família 2012, mas Megan chegou a ouvir de médicos que não poderia engravidar por causa de seu peso. Depois de perder mais de 30 kg, a primeira rodada de tratamento de inseminação em Megan resultou em um aborto. No entanto, alguns meses depois, ela fez uma segunda rodada e descobriu que estava grávida em outubro do ano passado.

A bolsa de Megan estourou três semanas antes do dia planejado para o parto. “Fiz bem em carregá-los por oito meses, o que é muito bom para trigêmeos”, afirma Megan para o portal de notícias britânico “Derby Telegraph”.

Leia também: Progesterona faz mãe ter 5 vezes mais chances de ter filho bissexual, diz estudo

Ela foi levada ao hospital por ambulância e os médicos queriam que ela tentasse continuar a gravidez até que ela tivesse 35 semanas. Mas depois que ela teve um sangramento, ficou decidido que ela realizaria uma cesariana de emergência. Bobby foi o primeiro a nascer, às 18h30, seguido em poucos minutos por Nancy. Maggie foi a última a nascer.

Vida em família

Megan, que agora é mãe em tempo integral, diz que os filhos estão bem depois de toda a situação. “Maggie era a menor. Ela estava dobrada sob minha costela. "Bobby é mais bravo do que as meninas - ele parece chorar mais. As garotas fazem caras engraçadas com seus pequenos lábio”, conta a mãe, encantada com os bebês. Elas tiveram noites sem dormir, mas Megan afirma que tudo vale a pena. "Eu apenas não consigo acreditar no quanto eles estão bem”.

Leia também: Alemanha abre centro de apoio para pais e mães gays

Joy disse a maternidade é um sonho que virou realidade para o casal. “Temos esperado muito tempo para ter uma família e ter três bebês é incrível”, afirma a outra mãe. “Não podemos acreditar. Nós só olhamos para eles - nós não assistimos mais à televisão. É maníaco, mas está tudo bem”, brinca. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.