Tamanho do texto

O ativista LGBT Gilbert Bake comemoraria 66 anos nesta sexta-feira

Quem entrar nesta sexta-feira (02) na página do Google perceberá que ela está mais colorida. Para celebrar o dia em que Gilbert Baker comemoraria 66 anos, o buscador colocou um doodle para homenageá-lo. Baker foi o criador da bandeira LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros). 

Gilbert Baker criou a bandeira do movimento LGBT em 1978
shutterstock
Gilbert Baker criou a bandeira do movimento LGBT em 1978


Leia também: Por que bandeira do arco-íris se tornou símbolo do movimento LGBT?

Veja abaixo o Doodle homenageando Gilbert Baker :

via GIPHY



A vida de Gilbert Baker

Baker nasceu em 1951, na cidade de Kansas, nos Estados Unidos. Ele serviu ao exército estadunidense entre 1970 e 1972, em São Francisco, e decidiu permanecer na cidade. Lá, ele aprendeu a costurar sozinho e começou a se envolver com o movimento LGBT, onde conheceu o ativista e político Harvey Milk. Este novo amigo fez o pedido para que Baker criasse uma bandeira para uma manifestação em 1978.

A bandeira icônica tornou-se o novo símbolo para a comunidade de gays e lésbicas em todo o mundo, mas passou por algumas mudanças desde então. A primeira bandeira tinha oito listras: rosa representava sexualidade, vermelho para a vida, laranja para cura, amarelo para o sol, verde para a natureza, turquesa para a magia, azul para a harmonia e púrpura para o espírito. Quando Baker começou a produzir a bandeira no ano seguinte, ele teve que tirar duas cores. Ele acabou deixando de lado as faixas rosa, pois era muito caro produzir em grande quantidade, e turquesa, para ter um número par de cores.

Leia também: Bandeira do arco íris é famosa, mas não o único símbolo da comunidade LGBT

Após seu amigo Harvey Milk ser assassinado, Baker passou a trabalhar na Paramount Flag Company de São Francisco, uma fábrica de bandeiras. Seu trabalho abriu o caminho para ele projetar bandeiras para a Convenção Nacional Democrática de 1984.

Apesar de se envolver com muitos projetos, Baker nunca deixou de trabalhar na bandeira LGBT . Como um ativista homossexual comprometido com o movimento, ele acreditava que o trabalho na Paramount Flag Company o fez ter a oportunidade de tornar a bandeira do arco-íris ser conhecida internacionalmente.

Leia também: Pesquisa mostra que ansiedade é mais frequente em pessoas LGBT

Gilbert Baker morreu aos 65 anos, no dia 31 de março deste ano. Seu amigo e também ativista gay Cleve Jones noticiou a morte em seu perfil no Twitter. "Meu amigo mais querido no mundo se foi. Gilbert Baker deu ao mundo a Bandeira do Arco-Íris; ele me deu quarenta anos de amor e amizade”, dizia a publicação.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.