Tamanho do texto

Diferentemente de gerações anteriores, 20% dos millennials se identicam como LGBTQ. Além disso, 12% deles não se identificam com o binarismo

Um estudo chamado "Accelerating Acceptance" mostra que 20% dos millennials responderem que se identificam como pertencentes à comunidade LGBTQ, o que revela uma diferença em relação às gerações anteriores. A pesquisa foi feita pela “GLAAD”, uma organização a favor de direitos LGBTQ e que luta pela aceitação. Os Milennials são pessoas que tem entre 18 e 34 anos, também conhecidos como “Geração Y”.

Leia também: Jovens gays da periferia se reúnem em 'famílias' de ativismo e diversão

Millennials mostraram-se mais assumidamente LGBTQ do que gerações anteriores
shutterstock
Millennials mostraram-se mais assumidamente LGBTQ do que gerações anteriores

Este resultado mostra uma grande diferença dos millennials em comparação à Geração X (pessoas com idade entre 35-51), em que 12% se identificam como LGBTQ. A diferença fica ainda maior quando comparada à Geração Boomer (pessoas com idade entre 52-71), em que apenas 7% se identificaram como LGBTQ

Outro dado revelado pela pesquisa também que cada vez mais jovens estão se identificando fora dos binarismos tradicionais da sociedade, como "gay ou hétero" e "homem ou mulher". Cerca de 12% dos entrevistado se identificam como transgênero ou não-conformistas de gênero, enquanto na geração anterior apenas 6% disseram o mesmo.

Dos 12% dos entrevistados que se identificam como transexuais e não-conformistas de gênero, 63% também afirmam não se identificarem como heterossexuais. De acordo com a pesquisa, isto pode ser atribuído ao aumento aumento de inserção cultural e visibilidade que muitas vezes permite uma compreensão mais precoce e mais sofisticada de orientação sexual e identidade de gênero.

Leia também: Pesquisa conclui que gays e lésbicas têm menor oportunidade de trabalho

Curiosamente, pessoas que não são LGBTQ disseram conhecer menos pessoas que se identificam como "gay" ou "lésbica" do que gerações anteriores, indicando que seus amigos LGBTQ se descrevem em palavras fora de binarismos tradicionais.

Como é a Geração Y

Essa parte da população se desenvolveu em uma época de grandes avanços tecnológicos, prosperidade econômica, e facilidade de obter coisas materiais. A Geração Y foi a primeira verdadeiramente nascida em um universo em que já havia um certo domínio do meio virtual.

Leia também: Pesquisa pergunta a gays e héteros do que eles têm medo

Pela facilidade ao acesso de informações, é normal que os millennials tenham a cabeça mais aberta em relação a assuntos LGBTQ e maior facilidade em se identificar como fora do padrão.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.