Tamanho do texto

Chris Rehs-Dupin se ofereceu para engravidar após cinco tentativas de inseminação na esposa não darem certo: "Tivemos a sorte de ter dois úteros"

Casar e ter filhos era o sonho de Chris Rehs-Dupin e Amy desde que eles se conheceram, aos 20 anos. Como Chris é um homem transgênero, o plano era que Amy fosse a mãe biológica. No entanto, depois de cinco tentativas de inseminação intra-uterina terem falhado em Amy, o pai, que ainda não realizou a cirurgia de transição, se ofereceu para carregar o bebê em seu lugar.

Leia também: Após ter sido noiva, homem trans se torna fisiculturista

Chris, que é homem transgênero, ao lado da esposa e dos filhos
Reprodução/Daily Mail
Chris, que é homem transgênero, ao lado da esposa e dos filhos

De acordo com o “Daily Mail”, Amy diz que não havia dúvida de quem engravidaria do bebê e que mal podia esperar para estar grávida. O casal passou por muitos tratamentos de fertilidade, até que finalmente chegaram a um ponto em que teriam que decidir se faria mais uma intervenção médica ou se Chris tentaria engravidar mesmo sendo transgênero . "Tivemos a sorte de ter dois úteros. Então, depois de muito pensamento, emoção e dificuldades, mudamos para o Chris”, diz Amy.

História do casal

Chris explica que desde que foi para a universidade, em 2007, ele sabia que não era uma mulher. "Eu não queria tomar hormônios, porque eu estava feliz com quem eu era e com quem eu me apresentava, mas sempre fui muito aberto com Amy". Ainda assim, o amor de Amy por Chris significava que seu gênero não era um problema. Ela acrescenta: "Quando o conheci, eu sabia que a questão de seu gênero estava em sua mente. E, eventualmente, ele tornou-se mais masculino e passou a viver como um homem”.

Leia também: 12 coisas que você queria saber sobre trans e não tinha para quem perguntar

Gravidez

Mas, quando Chris finalmente engravidou, apesar de sua animação, ambos passaram por dificuldades. Amy confessa ao jornal: "Foi realmente difícil, porque eu sempre pensei que seria a que engravidaria de nossos filhos".

Apesar das confusões de identidade por engravidar, Chris diz que foi uma experiência incrível. “Eu sinto que o mundo iria ver isso como menos másculo, que me faria menos trans, mas não foi o caso”, afirma.

Leia também: Todo trans é gay? Todos querem fazer cirurgia? Veja mitos sobre trans

Família constituída

O pai transgênero finalmente deu à luz a filha Hayden, em 2014. Ver Chris engravidar de Hayden fez com que Amy tivesse ainda mais vontade de gerar um filho, e ela conseguiu ter o segundo filho do casal, chamado Milo, anos depois.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.