Tamanho do texto

Depois de se casar e manter a união por anos, ele conta os detalhes de como foi se assumir como homem trans para amigos e família

Cody Harman nasceu mulher, foi criado em uma família muito religiosa na Califórnia, nos Estados Unidos, e até se casou com um homem. Entretanto, era completamente infeliz. O casamento acabou e então veio a decisão e se mostrar para todos como um homem transgênero. 

Cody Harman durante cerimônia de casamento em 2008. Anos depois ele se assumiu como homem transgênero
Reprodução The Sun
Cody Harman durante cerimônia de casamento em 2008. Anos depois ele se assumiu como homem transgênero


Leia também: Aluna transsexual quebra tabus e é eleita rainha do baile na Carolina do Norte

Em menos de uma década, Cody passou de noiva que fingia estar feliz no dia do casamento para um homem transgênero fisiculturista. O jornal britânico "Daily Mail" conta os detalhes da mudança de Cody. 

Decisão de se casar

Segundo a publicação, o norte-americano se sentia fora do corpo e também atraído por mulheres desde a adolescência. Entretanto, ele lembra que a família considerava tudo isso um grande pecado e, por isso, reprimiu os desejos e sentimentos. Mais tarde, achou que a melhor opção era se casar. 

Ele conheceu o marido em um site de relacionamentos porque queria se encaixar e não ser reconhecido como trans . “Minha educação foi bem religiosa e eu tinha medo que as pessoas percebessem que eu era lésbica por não ter um marido”, afirma Cody ao "Daily Mail".

Em 2008, após um ano de namoro, Cody e o noivo se casaram em uma cerimônia tradicional. “Eu pensava que devia ter algo de errado comigo porque eu não tinha nenhum sentimento romântico por ele”, diz ele. Mesmo no dia do casamento, Cody conta que se sentia desconfortável no vestido de noiva. 

Ainda assim, eles tentaram levar o casamento a diante e foram morar na Alemanha. A união durou até 2011, quando Cody decidiu voltar para a Califórnia para estudar gastronomia. "Disse a meu marido que voltaria depois que o curso de dois anos acabasse, mas o nosso casamento teve problemas e nos divorciamos”.

Leia também: Homem trans engravida da namorada também trans e exibe barriga de 9 meses

Momento da mudança

Foi que Cody tomou a decisão de se assumir para a família. Primeiro, como lésbica, em 2012. Entretanto, ele lembra que não se sentia bem naquele corpo feminino. No ano seguinte, Cody contou que era um homem trans.

Ele afirma ainda que esperou para contar toda a mudança porque pensou que era muito coisa para a família lidar. “Minha mãe chorou no começo, mas agora ela está feliz por mim. Também conheci uma ótima comunidade de pessoas online e eu percebi que não estava sozinho”.

Cody Harman em competição de fisiculturismo
Reprodução The Sun
Cody Harman em competição de fisiculturismo


Fisiculturismo

Em 2014, Cody fez a cirurgia de retirada das mamas e começou a tomar hormônios masculinos sob prescrição médica. Ao mesmo tempo, começou a se alimentar de maneira saudável e praticar exercícios físicos. “Isso me fez sentir mais masculino e os músculos cresceram rapidamente. Eu me apaixonei por isso em, outubro de 2016, decidi participar pela primeira vez de uma competição de fisiculturistas para transgêneros do feminino para o masculino”. Cody ficou em segundo lugar na competição e agora planeja ser personal trainer para ajudar outras pessoas a conquistarem o corpo dos sonhos.

Leia também: "Sempre quis ser mãe": pastora trans adota criança também trans

De acordo com Cody, ser transgênero tem sido uma grande lição de paciência. “O mesmo vale para malhar. Celebre a jornada e se trabalhar firme, você chegará lá”, afirma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.