Tamanho do texto

O ataque do último domingo (12), feito pelo norte-americano Omar Sateen, deixou 49 mortos e 53 feridos em Orlandando

O ataque à boate gay em Orlando  feito pelo norte-americano Omar Sateen, fez com que contas do Twitter de membros e apoiadores do Estado Islâmico fossem hackeadas pelo Anonymous.

Anonymous invade perfis do Estado Islâmico
Reprodução/Twitter
Anonymous invade perfis do Estado Islâmico


O ato foi uma forma de "vingança" pelo acontecimento do último domingo (12), que matou 49 pessoas e feriu 53. O terrorista chegou a jurar lealdade ao Estado Islâmico.

Monumentos do mundo homenageiam as vítimas de massacre em Orlando

Segundo o site "Newsweek", o hacker, tirou todos os conteúdos jihadistas da rede social e substituiu por mensagens de orgulho LGBT e links para pornografia gay.

O hacker disse à publicação que fez isso pelas pessoas mortas no ataque. "O ISIS [sigla para Estado Islâmico] espalhou e louvou o ataque, então eu pensei que eu iria defender aqueles que perdemos A tomada de vidas inocentes não será tolerada”, explicou. 

Por que gays são mortos por grupos radicais islâmicos em todo o mundo



    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.