Tamanho do texto

A equipe "The Jozi Cats" é o primeiro time de rúgbi formado apenas por gays na África do Sul

O primeiro time de rúgbi gay da África do Sul se formou no início desse ano e agora está com uma campanha para encorajar outros jogadores a entrar para a equipe e, de quebra, acabar com os estereótipos gays, indo contra a homofobia no esporte.

"Muitos jogadores são gays, mas não conseguem se sentir a vontade no ambiente do rúgbi. O legal do nosso time é que você pode ser você mesmo", disse o jogador Teveshan Kuni a CNN. 

Reprodução Facebook
"Rúgbi é tão gay"

Com uma sessão de fotos na qual usam coroas, asas de fadas, flores e ao mesmo tempo o uniforme e a bola, eles mostraram que gay não tem estereótipo. Gays podem, sim, serem jogadores de um esporte ainda considerado "bruto", assim como todos podem participar daquilo que desejam. 

+ Leia mais:  Aplicativo ajuda homossexuais expulsos de casa a encontrar novo lar

Reprodução Facebook
"Rainha?", "mordedor de travesseiro?"

"Por que depois de 20 anos que a democracia foi instituida nós ainda estamos tendo essa conversa sobre inclusão nos esportes?". A pergunta feita pelo técnico Chris Verridjt é pertinente, mas parece estar no caminho de não precisar mais ser efetuada. 

+ Leia também:  Presidente da Itália faz apelo contra homofobia

Reprodução Facebook
"Fada?", "violeta?"


    Leia tudo sobre: Gay
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.