Tamanho do texto

As casas de shows e baladas LGBTs cresceram nos últimos anos e ganham destaque pelo público alegre, divertido e colorido

Reprodução
"Não toca divas POP, não conhecem Inês Brasil"

O público que frequenta baladas LGBTs é conhecido pela diversidade, humor e por conhecer as divas pop que agitam o mundo da música. Já em baladas voltadas ao público hétero, é difícil encontrar glitter, drag queens e coreografia de "Bang".

Com isso, há tweeteiros que fazem questão de registrar suas impressões sobre as baladas héteros. Separamos algumas publicações que mostram essas diferenças.

Lembrando: Independentemente da orientação sexual e identidade de gênero, qualquer pessoa pode gostar de qualquer gênero musical e curtir qualquer balada. 

Música pop é extremamente importante para alguns:

Conhecer Inês Brasil é essencial:

A fila é uma atração. Lá você faz novos amigos, o "esquenta", canta Lady Gaga...

Tipo uma novela das nove:

De Anitta a Rouge, a coreografia é de lei!

Percebeu que divas pop é o fator principal, né?

Ninguém vai elogiar sua make e look no banheiro:

Em balada gay você só sai quando te expulsam:

Algumas pessoas vão às baladas héteros por motivos especiais:

Ninguém fica parado quando toca "Crazy in love", ninguém!

As baladas LGBTs são abertas a qualquer público. Então, se você ficou curioso e quer experimentar a noite com os amigos, se joga e seja feliz!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.