Tamanho do texto

“As crianças terão total permissão para serem elas mesmas, bem como os educadores", diz idealizador

A previsão de inauguração é para setembro de 2016
Getty Images
A previsão de inauguração é para setembro de 2016

Christian Zsilavetz, professor transexual de 45 anos, criou a primeira escola privada para alunos LGBT em Atlanta, Geórgia, nos Estados Unidos.

A ideia surgiu após um estudo realizado pelo grupo Equality Georgia, que mostra que nove em cada dez estudantes gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais já sofreram bullying ou algum tipo de preconceito na escola.

Divulgação/Facebook
"Os alunos precisam de um lugar onde possam estar a salvo de assédio moral”

Em entrevista à agência de notícias Associated Press, Christian conta sobre a importância de um local de estudos onde esses estudantes sintam-se acolhidos e protegidos.

“As crianças terão total permissão para serem elas mesmas, bem como os educadores. Os alunos precisam de um lugar onde possam estar a salvo de assédio moral”, afirma.

As aulas da instituição School Pride Atlanta (escola do orgulho de Atlanta) serão ministradas também por professores LGBT.

Christian acredita que a escola permitirá a inclusão e reflexão dos jovens perante à sociedade.  “Acho importante ter uma escola LGBT para oferecer um ambiente amigável a esses alunos”, conta.

A taxa de matrícula será de R$ 52 mil, mas a escola terá assistência financeira para alunos necessitados. A previsão de inauguração é para setembro.

LEIA TAMBÉM:

Menino de 8 anos faz maquiagem de drag queen e viraliza nas redes sociais
Mulher transgênero busca corpo perfeito e gasta mais de R$ 300 mil em cirurgias

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.