Tamanho do texto

"Se alguém quer se vestir assim, qual o problema? Não fará diferença na minha vida. Não fará diferença na sua vida”, retrucou uma das vítimas; assista!

Reprodução/Ryan Mahon
"Se não tivesse câmeras, você poderia ter mais mandíbula”, ameaçou o agressor

Ryan Mahon voltava para casa após as comemorações de Ano Novo, quando deparou-se com um homem insultando uma drag queen no metrô de Londres de acordo com o site do "Daily Mail".

Incomodado com o episódio, ele apoiou a vítima, dizendo que “discriminação, intolerância e maldade é doente e errado”.

O agressor, sentado a poucas cadeiras de distância, voltou-se contra Mahon, e lançou palavras de ódio por mais de três minutos.

Mahon gravou a agressão verbal com o celular e a divulgou nas redes sociais. O vídeo conta com mais de 30 mil acessos.

O homem ameaçou o rapaz. "Se não tivesse câmeras aqui, você poderia não ter mais mandíbula."

Mahon calmamente pergunta ao homem o que ele fez para ofendê-lo. Ele, cada vez mais irritado, diz “você gosta de gays."

"Eu gosto de homens. Eu sou gay. E ai?", responde. “Tudo o que eu penso é que se alguém quer se vestir assim, qual o problema? Não fará diferença na minha vida. Não fará diferença na sua vida”, completa.

O homem continou insultando Mahon e a drag queen. “Deus não criou nós para sermos gays. Deus criou o homem e a mulher para procriar”

Ao sair do metrô com os amigos, Mahon disse: “Aproveite sua vida. Eu desejo a você nada além do melhor."

O transporte público britânico foi alertado sobre o caso após a publicação do vídeo e o caso está sendo investigado.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.