Tamanho do texto

Samanta divulgou fotos da ex-amante de 21 anos, enquanto estavam em um relacionamento. Ela foi condenada a 18 semanas, além de pagar multa à vítima.

Após as investigações, Samanta admitiu que divulgou as imagens por vingança
Reprodução
Após as investigações, Samanta admitiu que divulgou as imagens por vingança

Samanta Watt, de 31 anos, postou imagens intimas da ex-amante como forma de vingança e tornou-se a primeira mulher a ser presa por “vingança pornô” no Reino Unido.

O crime é caracterizado pelo uso ou divulgação indevidos e sem autorização de fotos, vídeos ou conversas com conteúdo erótico.

Mãe de quatro filhos, Samanta divulgou fotos de quando estava em um relacionamento com outra mulher, incluindo registros de relações sexuais. Ela ameaçou postar mais fotos se não parasse de ser mal tratada pela ex-amante.

Juiz ordena devolução de bebê adotado por lésbicas nos EUA

Samanta Watt é mãe de quatro filhos e foi condenada a 18 semanas, além de pagar multa à vítima
Reprodução
Samanta Watt é mãe de quatro filhos e foi condenada a 18 semanas, além de pagar multa à vítima

Procurada pela polícia, ela disse que a imagem do ato sexual foi concebida como uma piada e que foi ideia da vítima colocá-la no Facebook.

A advogada de defesa, Layla Ferguson, disse ao tribunal que sua cliente sofria de depressão e se esforçou para controlar suas emoções. Ela ainda justificou o caso pelo fato de Samanta ter perdido o emprego e ser afastada da mãe.

Após as investigações, Samanta admitiu que divulgou as imagens por vingança, além da intenção de causar sofrimento psicológico na vítima. Ela foi condenada a 18 semanas, além de pagar multa à vítima.

Divulgar imagens sexuais privadas para causar sofrimento ao próximo tornou-se ilegal no Reino Unido em fevereiro deste ano.

+ Dia da visibilidade lésbica: conheça as assumidas mais gatas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.