Tamanho do texto

Por meio de rede social, cantor chamou Luigi Brugnaro de 'grosseiramente intolerante'

O cantor britânico Elton John usou seu perfil no Instagram para atacar duramente o prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro, chamando-o de "grosseiramente intolerante" por ter banido das escolas da cidade os livros que falam sobre famílias formadas por casais homossexuais.

Elton John ataca prefeito de Veneza por vetar 'livros gays'
Ansa
Elton John ataca prefeito de Veneza por vetar 'livros gays'

Em uma mensagem postada na última sexta-feira, o astro colocou uma imagem da obra "The Family Book", de Todd Parr, que, segundo ele, defende um "mundo inclusivo, onde as famílias existem em todas as formas, tamanhos e cores"."E no lado oposto, nós temos Luigi Brugnaro, o extremamente tolo prefeito de Veneza. Estupidamente, ele escolheu politizar os livros infantis ao banir títulos que mostram famílias homossexuais vivendo felizes para sempre", escreveu Elton John.

Leia notícias no portal O Dia

Para o cantor, em vez de encorajar um mundo "baseado na inclusão, na tolerância e no amor", o alcaide promove a "ignorância" e busca uma sociedade "que divide". "A bela Veneza está afundando, mas não tão rápido quanto o grosseiramente intolerante Brugnaro", acrescentou.

Ligado ao conservador Forza Italia (FI), do ex-premier Silvio Berlusconi, o prefeito de Veneza foi eleito para o cargo no último mês de junho, encerrando mais de 20 anos de domínio da centro-esquerda na cidade. Uma de suas primeiras medidas no poder foi vetar nas escolas 49 livros que falam sobre homossexualismo, incluindo o de Todd Parr, gerando muitos protestos no município. Pouco depois, ele voltou atrás e disse que todas as obras seriam analisadas durante o verão e que algumas delas continuariam nas instituições de ensino.

"É nossa intenção examinar os textos com cuidado e objetividade, não distribuindo aos mais novos os [livros] mais inoportunos, que continuarão disponíveis para consulta por parte de adultos nas bibliotecas", declarou Brugnaro no mês passado.

* Com ANSA

Leia também:
Madonna diz que não voltará para a Rússia por leis anti-gays
Emojis “gays” podem motivar bloqueio do Facebook na Rússia


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.