Tamanho do texto

Casal decidiu cobrir o grafite homofóbico com as cores do arco-íris para defender as filhas bissexuais

Quando o Sr. e a Sra. DeLong acordaram no último dia 30 e descobriram que alguém pichou a porta da garagem durante a noite com os dizeres "Eu Sou Gay", eles tiveram dificuldade em acreditar no que viam. Pais de duas filhas assumidamente bissexuais, eles sabiam que a mensagem era para elas, e deram um jeito de virar o jogo.

"Eu fiquei muito confusa quando percebi que alguém tinha cometido um crime de ódio na minha casa", contou a norte-americana Erin DeLong em entrevista ao Yahoo.

"Quem quer que tenha feito a pichação tentou humilhar as minhas filhas", disse a mãe de Miranda, 17 anos, e Emily, 14.

Com raiva e surpresos pelo ocorrido, os pais acionaram a polícia da cidade de Villas, em Nova Jérsei, nos EUA, que investiga o caso em busca dos responsáveis. Além disso, as autoridades aconselharam o casal a limpar a pichação.

"Mas quando tentamos tirar o grafite algumas partes da tintura da porta saíram também", comentou Erin. "Alguns amigos sugeriram que pintássemos essas partes com as cores do arco-íris ou com glitter, e achamos que a ideia do arco-íris era ótima."

No dia seguinte, os pais das adolescentes decidiram pintar a garagem com as cores do arco-íris - que simbolizam o orgulho da população LGBT - e divulgaram um comunicado aos vizinhos, dizendo que "alguns comunicados merecem mais do que tinta spray cinza."

"Eu sou a mãe, então eu preciso ser o maior apoio delas", afirmou Erin.

Leia mais no iGay

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.