Tamanho do texto

Vizinhança ameaçou chamar a polícia caso ela não mude a decoração, que tem as cores do arco-íris

Vizinhos ameaçam chamar a polícia caso ela não mude a decoração
Reprodução
Vizinhos ameaçam chamar a polícia caso ela não mude a decoração

Uma mulher norte-americana não escondeu a indignação ao receber uma carta homofóbica da vizinhança onde mora, em Baltimore, nos EUA. Na mensagem, os vizinhos acusam a moradora de ter um jardim "implacavelmente gay" e ameaçam chamar a polícia caso ela não mude a decoração, já que aquela seria uma "área cristã".

"Querida moradora da Avenida Kenwood. Seu jardim está implacavelmente gay! Eu e outros da vizinhança pedimos que você suavize isso. Esta é uma área cristã com crianças. Mantenha isso e eu serei forçado a chamar a polícia! Sua espécie precisa ter respeito a DEUS”, dizia a carta, a respeito de um enfeite com as cores do arco-íris, símbolo do orgulho LGBT.

Julie Baker, de 47 anos e bissexual, postou a carta nas redes sociais e ainda criou uma campanha para arrecadar dinheiro e deixar o jardim ainda mais colorido.

"Nem é preciso dizer que eu preciso de mais arco-íris. Muitos e muitos outros arco-íris. Então, eu estou começando a arrecadar fundos para fazer minha casa ainda mais implacavelmente gay", pede ela.

Sobre se mudar da região para manter a própria segurança e dos quatro filhos, ela é categórica: "Eu não vou ceder ao ódio. Em vez disso, vou combatê-lo com beleza, risadas e amor, embrulhados com a minha casa, jardim e família!”.

A norte-americana já arrecadou mais de US$ 43.000 até esta segunda-feira (22).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.