Tamanho do texto

Felipeh Campos, da Gaivotas Fiéis, afirma ao iGay que as ameaças de internautas não vão intimidá-lo a desitir do projeto da organizada. Ele promete estar no estádio no próximo jogo do Timão, em Itú (SP), no sábado

Criador da torcida gay organizada do Corinthians, a Gaivotas Fiéis, o apresentador Felipeh Campos lançou a iniciativa nesta semana dizendo não temer homofobia nos estádios . As julgar por uma mensagem dele em seu perfil no Facebook na última quinta-feira (17), ele pode ter se enganado em sua avaliação. Campos disse na rede social que já tinha avisado a polícia sobre as ameaças que vem sofrendo de internautas homofóbicos.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK 

“Aviso aos homofóbicos e idiotas de plantão que estão me ameaçando. Meu Facebook está sendo monitorado pela Polícia Civil no DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa). Para que não tenham dores de cabeça é melhor pararem, depois não reclamem pelo ocorrido”, escreveu Campos na rede social, citando o órgão da Secretaria de Segurança de São Paulo.

Em conversa com a reportagem do iGay  nesta sexta-feira (18), Campos confirmou as ameaças. "Começaram uns ataques bem estranhos e pesados e logo entrei em contato com a Polícia Civil para eles restrearem as mensagens. Mas se parar para ver, são sempre as mesmas 20 pessoas, esse povo de rede social é desnorteado e isso me preocupa, claro. Mas não vou parar".

Segundo o apresentador, os amigos e conhecidos foram essenciais para que ele não se intimidasse e continuasse na empreitada.

"Tanto a Polícia Civil no DHPP quanto meus amigos promotores falaram que se algo acontecer posso ligar na hora que eles vem para me proteger. Eu vou continuar, não estou ofendendo ninguém, apenas promovendo a diversidade nos estádios. Para aqueles que não gostaram; os incomodados que se retirem, porque a banda está chegando e chegando diferente".

Eu vou continuar, não estou ofendendo ninguém, apenas promovendo a diversidade nos estádios. Para aqueles que não gostaram; os incomodados que se retirem, porque a banda está chegando e chegando diferente (Felipe Campos)

E a banda citada por ele vai chegar logo, Campos já planeja sua ida ao estádio e também os proximos passos da Gaviotas Fiéis. "Daqui há cerca de duas semanas vou mostrar a primeira camiseta e a carteirinha de adesão da organizada. Como torcedor, devo ir ao próximo jogo amanhã (sábado), contra o Criciúma, em Itú".

Oportunismo, desrespeito e  medo

Nos comentários da mensagem de postada por Campos, as opiniões dos seguidores dele se dividiram. Alguns disseram que o apresentador não deveria se intimidar com as ameaças e continuar mantendo a torcida organizada gay. “Meu Deus, sou corintiano e sou gay e mesmo não participando de uma torcida organizada, e nem querendo entrar em uma, acho uma p*** de (uma) babaquice preconceituosa os comentários jocosos aqui escritos. Isso tudo é medo de acharem que todos os corintianos são gays?”, questionou um internauta.

Mas Campos também recebeu acusações de estar sendo oportunista. “Cara, arquibancada é coisa séria, tem princípios e tradições. Não queira aparecer na mídia em cima do Corinthians,. Quer respeito? Dê respeito, pois a Gaviões da Fiel é a maior T.O (Torcida Organizada) do País, e como (você) já viu, os caras não brincam em serviço. Corinthians é preto e branco, não rosa. Quer fazer sua organizada sinta se à vontade, mas não reclame se ir pra arquibancada e tiver algum tipo de problema.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.