Tamanho do texto

Com trios elétricos e muita animação, a 18ª edição da festa que tomou conta da orla da Praia de Copacabana na tarde deste domingo (13). Confira as fotos da comemoração

Agência Brasil

Milhares de pessoas participam na tarde de hoje (13) da 18ª Parada do Orgulho LGBT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) na Praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro. Uma imensa bandeira arco-íris, símbolo da luta pelos direitos dos homossexuais, foi estendida na Avenida Atlântica. Trios elétricos animam a passeata.

Veja as imagens da 18ª Parada do Orgulho LGBT no Rio de Janeiro:

As cantoras irmãs Pepê e Neném, que participaram de várias passeatas LGBT, dizem que a parada é importante para que a sociedade respeite os homossexuais. “Somos todos iguais. [A preferência sexual] não tem importância nenhuma. O que importa é o caráter da pessoa, é amar, é respeitar o próximo”, disse Pepê.

Famílias com crianças pequenas e casais heterossexuais também participam da parada. A secretária Adriana Lima levou o filho de 10 anos para Copacabana. “É importante que ele participe para que cresça sem preconceito. É a quinta passeata da qual participo”, afirmou.

Veja também: Candidato do Mato Grosso do Sul é eleito o homem gay mais bonito do Brasil

O coordenador da parada e presidente da organização não governamental Arco-Íris, Júlio Moreira, disse que, desde que começaram, em 1995, as paradas tiveram um papel importante na conquista de direitos, mas ainda há um longo caminho pela frente.

“Nesse tempo, a gente conseguiu construir políticas públicas, como centros de referência de combate à homofobia, o Programa Brasil sem Homofobia e os conselhos, que têm o papel de monitoramento das políticas públicas. O grupo LGBT conseguiu o reconhecimento do Supremo Tribunal Federal em relação à união estável. Mas ainda há muitas demandas da comunidade, como a criminalização da discriminação por orientação sexual, o famoso PLC 122. Também queremos o reconhecimento do nome social para travestis e transexuais”, disse.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.