Tamanho do texto

Cantora revela que desconsiderou o convite para cantar na cerimônia de abertura da Olimpíada de Inverno da Rússia. "Não dá. O coração não deixa você ir lá", disse ela.

Cher se recusa a cantar em um país que tem lei contra a
Getty Images
Cher se recusa a cantar em um país que tem lei contra a "apologia à homossexualidade"

A cantora e diva americana Cher  recusou convite para se apresentar na cerimônia de abertura da Olimpíada de Inverno na Rússia. O país tem uma lei que proíbe a "apologia da homossexualidade" em seu território. Assim sendo, a diva da comunidade gay e mãe do transhomem Chaz Bono  qualificou como "óbvia" sua decisão de dizer não, apesar de difícil.

"Sob certo aspecto foi duro dizer 'não', mas sob outro aspecto foi óbvio", disse a cantora de 67 anos à Reuters nesta semana. "Não dá. O coração não deixa você ir lá", acrescentou Cher, cujo filho Chaz, nascido Chastity, passou por uma cirurgia de mudança de sexo.

Cher, que há décadas tem uma multidão de fãs homossexuais, revelou que um amigo russo lhe ofereceu a chance de cantar na abertura da Olimpíada de Inverno de Sochi, em fevereiro, mas que ela recusou.

A lei russa, que proíbe a divulgação de informações sobre a homossexualidade para menores de idade, causou polêmica internacional, gerando críticas de personalidades como a cantora Madonna . O governo russo nega que a lei seja discriminatória.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.