Tamanho do texto

Cantor do Maroon 5 e jurado do "The Voice" disse ainda que tem um irmão gay e que sabia da homossexualidade dele desde a infância

Vocalista da banda Maroon 5 e um dos jurados mentores do reality show  “The Voice” nos Estados Unidos, Adam Levine  fez uma crítica dura a uma atração concorrente, o "American Idol". Ele disse que o programa impede que os seus participante se assumam como gays.   

Curta o iGay no Facebook

Adam fez a crítica em uma entrevista à revista Out. “O que sempre me irritou no Idol é que eles querem proibir os participantes de se assumirem. Como assim você não pode ser publicamente gay? Em uma competição de canto? Dá um tempo!”, reclamou ele.

“Você não pode esconder as características pessoais de alguém. O fato é que no The Voice nunca hesitamos quanto a essa questão. Somos completamente abertos, o que é uma grande coisa", acrescentou Adam.

O “The Voice” americano já teve vários competidores abertamente gays em suas quatro edições, sendo que dois deles participaram da rodada final do programa.  

Adam conversa com o colega jurado Cee Lo Green na primeira da temporada do
Divulgação/NBC
Adam conversa com o colega jurado Cee Lo Green na primeira da temporada do "The Voice"

O “American Idol”, em suas 12 edições, teve dois participantes gays, Clay Aiken e Adam Lambert. Mas os dois só falaram abertamente que eram homossexuais depois que deixaram o reality. 

Na primeira edição da versão brasileira do "The Voice", exibida pela TV Globo  em setembro de 2012, a cantora lésbica assumida Ellen Oléria venceu a competição, contando inclusive com a presença da namorada na plateia na final.  

Na entrevista, Levine revelou ainda que seu irmão é homossexual. "Posso, sozinho, dissipar qualquer a ideia de que a sexualidade é algo adquirido... Confie em mim, você nasce gay. Meu irmão é gay, e nós sabíamos desde quando ele tinha dois anos. Nós todos sabíamos"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.