Tamanho do texto

Sofrendo de doença neurodegenerativa, John Arthur enfrentou viagem de avião a Baltimore para realizar o sonho de casar com o companheiro no papel

O norte-americano John Arthur, 47, sofre de esclerose lateral amiotrófica (ELA) - uma doença neurodegenerativa sem cura, que rouba dos pacientes a capacidade de andar, falar e, eventualmente, até de respirar naturalmente.  Mesmo com todas essas difuculdades, John decidiu enfrentar uma viagem de avião pelos Estados Unidos para se casar com seu companheiro de 20 anos de vida,   Jim Obergefell , 47.  

John Arthur se casou com o parceiro de 20 anos,Jim Obergefell mesmo acamado
Reprodução/Cincinnati.com
John Arthur se casou com o parceiro de 20 anos,Jim Obergefell mesmo acamado

O casal vive em Ohio, estado do Centro-oeste dos EUA que ainda não permite o casamento gay. Por conta disso, John e Jim tiveram que escolher um lugar onde isso fosse possível. Eles escolheram a cidade de Maryland, em Baltimore.  

CURTA O IGAY NO FACEBOOK

Além de ser próximo a onde eles vivem, Maryland não exige que os dois parceiros compareçam previamente para requisitar a licença de casamento como outras cidades. Por conta das dificuldades de locomoção de John, essa condição facilitou bastante a vida do casal.

Conhecidos e amigos do casal se reuniram para pagar os R$ 25 mil gastos com a viagem. Para transportar John, que não consegue andar e vive numa cama, foi necessário alugar um avião especial equipado com aparelhos médicos. Além disso, uma tripulação especial foi contratada, com uma enfermeira e dois pilotos formados em medicina de emergência.

A tia de John, Paulette Roberts, que obteve uma ordenação para celebrar casamentos na expectativa de um dia unir o casal, também estava no avião. "Quando a licença para casar pessoas, liguei para o meu sobrinho e lhe disse que iria a qualquer lugar, a qualquer hora, para oficiar seu casamento com Jim", disse Paulette, em entrevista ao site Cincinnati.Com.

Jim Obergefell e o companheiro John Arthur durante a viagem
Reprodução/Facebook
Jim Obergefell e o companheiro John Arthur durante a viagem


"Estou muito feliz e muito orgulhoso de ser americano e ser capaz de compartilhar abertamente o meu amor oficialmente. Me sinto o cara mais sortudo do mundo", celebrou John após a cerimônia.

Jim também comemorou. "Em nossas mentes, nós sempre fomos casados, mas agora eu posso realmente dizer que John é meu marido. Ter um pedaço de papel, uma decisão da Suprema Corte e um Governo Federal que confirmam: 'ele é seu marido'", observou. 

"Estou muito feliz que agora temos um documento que confirma o que nós sempre soubemos em nossos corações - que somos um velho casal que ainda se ama", completou.  

A história de John e Jim é um exemplo dramático da contradição que estabeleceu nos EUA desde que a Suprema Corte derrubou recentemente a proibição que bania o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Assim, casais gays que moram em estados que não reconhecem o casamento homossexual não conseguem oficializar sua união, apesar da decisão federal garantindo direitos legais dos parceiros gays.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.