Tamanho do texto

Transexual paraibana faz show de lançamento do álbum em casa noturna paulistana

“Eu Sou Guerreira”. O título do CD que a cantora Renata Peron está lançando não tem a ver só com o repertório do seu álbum, mas também com sua trajetória pessoal. “Estou na batalha da vida artística há 10 anos, cantando e mostrando o meu talento onde eu posso”, conta a transexual paraibana de 36 anos, que vive em São Paulo há mais de uma década.

Renata Peron está lançando o CD
Divulgação
Renata Peron está lançando o CD "Eu Sou Guerreira"

Nascida na Paraíba, mas criada no interior da Bahia, Renata nunca pode usar o figurino feminino enquanto viveu no sertão nordestino.

CURTA A PÁGINA DO IGAY NO FACEBOOK

“No lugar em que eu vivia, se vestir como mulher era perigoso, muita gente tomava pedrada e morria por causa disso. Eu só fui fazer isso quando vim para São Paulo, antes eu fingia ser uma pessoa que não era”, revela a cantora.

Na capital paulista, Renata pode se vestir finalmente como queria e também iniciar a sua trajetória como cantora. Hoje, ela canta em bares, em casamentos e festas, mas também ao ar livre, em praças como a da República, no centro de São Paulo, onde ela costumeiramente faz shows nas tardes de domingo.

“Chego com meu microfone, uma caixa acústica e meu talento. Vou cantando e conquistando o público. O povo vai chegando aos poucos, eles vão vendo que o transexual não é nenhum bicho. Quando o show termina, passo o meu chapéu”, descreve Renata.

Nesta quinta-feira (04), o show de Renata não será numa praça, mas na casa noturna Coconut Brasil, em São Paulo. Com direito a dançarinos e trocas de figurino, o espetáculo leva o mesmo nome do CD que ela está lançando.

Sucesso da cantora Clara Nunes, a música “Gerreira” dá o tom do CD e do show, com grandes músicas da MPB numa mistura da batida eletrônica com o gingado do samba.

“Adoro música brasileira. Mas é muito difícil tocar esse tipo de música nas casas gays, onde só toca música estrangeira”, observa Renata, que ousou cantar “Carcará”, música de João do Vale que tem uma gravação lendária na voz de Maria Bethânia .

“Ele é uma musa para mim, assim como a Elis Regina, mas não posso ter medo de cantar uma música que eu gosto, mesmo que ela tenha sido cantada por uma voz forte como a da Bethânia”, conclui Renata.

___________________________________________________________________________

Serviço : Show "Eu Sou Guerreira", com Renata Peron
Coconut Brasil - Rua Canuto do Val, 41. Vila Buarque, São Paulo
Data: 04/07/2013 Horário: 21h30/Ingresso: 30,00 (com direito a CD)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.