Tamanho do texto

Em meio século de vida e em mais de 30 anos de carreira, o astro britânico adotou diferentes estilos ao se vestir. Do look colorido das décadas de 80 e 90 ao discreto monocromático dos anos 2000

Curta a Página do iGay no Facebook

Hoje distante dos holofotes, o cantor George Michael já esteve primeiro time da música pop internacional, vendendo 100 milhões de discos, em 30 anos de carreira. Ele também virou ícone da comunidade LGBT ao assumir publicamente sua homossexualidade. Nesta terça-feira (25), o astro completa 50 anos. Para celebrar, o iGay relembra os diferentes visuais que o popstar adotou desde o começo dos anos 80, quando ele iniciou sua carreira.

Em 1981, Michael se juntou ao colega de escola Andrew Ridgeley para formar a dupla Wham!, que estourou nas paradas no ano seguinte com o álbum “XX”. Nesta época, ele arrancava suspiros de homens e mulheres vestindo um figurino composto de calça jeans justa e de lavagem clara, camiseta branca e jaqueta de couro.

Com o lançamento do hit “Wake Me Up Before You Go-Go”, em 1984, Michael entrou numa frase ultracolorida, usando peças fluorescentes e camisetas com frases. Dois anos depois, ele encerrou a parceria com Ridgeley e começou uma carreira solo.

Nesta fase solo, Michael adotou um visual meno colorido e uma das  marcas do seu estilo: os óculos escuros grandes. Os cabelos castanhos dele foram ficando cada vez mais loiros.

No ano de 1987, Michael foi para o topo das paradas com a música “Faith”, que dava nome ao seu disco. A faixa “I Want Your Sex” também fez muito sucesso. Na moda, o estilo visual do cantor no período ficou marcado pelos jeans rasgados e pelo brinco de cruz gigante na orelha direita.

George Michael ao lado de Andrew Ridgeley, companheiros na dupla Wham!
Divulgação
George Michael ao lado de Andrew Ridgeley, companheiros na dupla Wham!

Quando os anos 90 chegaram, o popstar já estava numa fase mais discreta no seu modo de vestir. As madeixas louras sumiram da cabeça dele, com o cantor usando os cabelos curtos ou raspados. Ele também começou a usar bigode e cavanhaque.

Aliás, o maior sucesso desta fase mais discreta é a música “Freedom 90”, que faz uma grande homenagem ao mundo da moda e as supermodelos do período, com a participação de Linda Evangelista, Cindy Crawford, Christy Turlington e Naomi Campbell.

Nos anos 2000, a carreira do popstar entrou em declínio, com ele aparecendo mais por conta de suas prisões e por seu envolvimento com drogas. Nesta fase de baixa, Michael restringiu drasticamente a cartela de cores dos seus figurinos, passando a usar apenas as cores preta e roxa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.