Tamanho do texto

Homossexuais aproveitam manifestação gigante que aconteceu em São Paulo para protestar contra presidente da CDHM e contra o projeto de 'cura gay'

Muitas pessoas aproveitaram a grande manifestação que tomou conta da Avenida Paulista, em São Paulo, na noite desta quinta-feira (20), para protestar contra a aprovação do projeto de ‘cura gay’ , aprovado nesta semana na Comissão dos Direitos Humanos e Minorias do Congresso Nacional (CDHM). Presidente do órgão, o deputado federal Marco Feliciano  (PSC-SP) também foi alvo de protestos.

CURTA A PÁGINA DO IGAY NO FACEBOOK 

"Não sou doente, não quero ser tratado como tal. Quero respeito e dignidade. Sempre que puder, estarei nas ruas para garantir isso. Ele (Feliciano) não pode intervir desta forma na minha vida, nem na de ninguém", declarou o manifestante Maurício Haj , 19, que segurava um cartaz que dizia “Fora Feliciano”.

Carlos Souza , 25, tem uma opinião semelhante à de Maurício. "É preciso aproveitar que o povo veio para as ruas e alinhar o que queremos. O Feliciano aproveitou esse momento para aprovar esse projeto absurdo, estou aqui hoje e estarei amanhã para lutar contra", declarou ele.

Acompanhado do namorado, Danilo Valissera , 26, acredita que este é um momento oportuno para exigir respeito à diversidade sexual. "Precisamos acabar com essa falcatrua, com esse desrespeito. Estou aqui porque essa é uma questão de todos”.

Danilo Valissera (de boné) e namorado protestam contra Marco Feliciano na Avenida Paulista
Iran Giusti/iG
Danilo Valissera (de boné) e namorado protestam contra Marco Feliciano na Avenida Paulista


Semelhante às outras manifestações que aconteceram em muitas cidades brasileiras no dia de hoje, o protesto da Paulista teve como mote principal a comemoração pela redução das tarifas do ônibus e metrô na cidade. O manifesto também pediu uma melhor política pública dos governantes brasileiros.

Um protesto específico contra o projeto de 'cura gay' e contra o deputado Feliciano está marcado para a próxima sexta-feira (21) no centro de São Paulo, na Praça Roosevelt, às 18h. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.