Tamanho do texto

Além da atriz, outros famosos como Marcos Mion, Tom Cavalcante e Preta Gil se manifestaram contra aprovação de projeto que permite 'tratamento' para homossexualidade

Aprovado nesta terça feira (18) na Comissão dos Direitos Humanos e Minorias do Congresso Nacional (CDHM), o projeto que permite o tratamento psicológico de ‘reversão’ da homossexualidade causou indignação entre os famosos, que se manifestaram nas redes sociais contra a proposta apelidada de ‘cura gay’.

CURTA A PÁGINA DO IGAY NO FACEBOOK

Muitos deles recorreram à ironia ao se manifestar, como a atriz Thammy Miranda , que escreveu uma ‘carta’ em seu Instagram. “Venho por meio deste comunicar que estou impossibilitada de trabalhar. Tô doente desde que nasci e aos 30 anos ainda não consegui minha cura! Preciso da ajuda do governo para pagar minhas contas e sustentar os meus luxos”, escreveu Thammy na rede social. “Porque tô muito doente e não posso nem sair na rua, da que eu passo isso pra alguém? Vai que é contagioso e todo mundo ‘fica’ gay por minha culpa?”, completou.

A cantora Preta Gil também demostrou sua indignação na mesma rede social, escrevendo: “Em choque #curagay #nãosoudoente #foraMarcoFeliciano #revolução”.

Embaixo de uma foto do presidente da CDHM, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), o humorista Paulo Gustavo fez uma referência irônica a ideia de que o Brasil é um país abençoado por não ter certos problemas. “Aqui no Brasil não tem serial killer, não tem terremoto , vulcão, mas tem essas coisas!”, criticou Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.