Tamanho do texto

Liderança da comunidade judaica defende que parceiros gays tenham os mesmos direitos legais que os heterossexuais na hora de se casar

Nilton Bonder:
Divulgação
Nilton Bonder: "Eu acredito em igualdade"

Importante liderança da comunidade judaica, o rabino Nilton Bonder declarou seu apoio à campanha Casamento Civil Igualitário , que defende que os casais gays tenham os mesmos direitos legais dos parceiros heterossexuais. Ao lado do ator Wagner Moura , ele vai participar de um vídeo da iniciativa, desmistificando preconceitos em relação à sexualidade.

CURTA A PÁGINA DO IGAY NO FACEBOOK 

“É uma luta por direitos humanos, eu acredito em igualdade e independente da leitura que as pessoas fazem das relações afetivas, a nossa sociedade é uma sociedade liberal, é uma sociedade democrática”, declarou Bonder, sobre seu engajamento na campanha. “Nós somos muito sensíveis os judeus a qualquer cerceamento, a qualquer intervenção que valores e o Estado possam fazer na vida das pessoas”, completou o rabino.

Um dos autores do projeto emenda constitucional para efetivar o casamento igualitário na Constituição, o deputado federal Jean Wyllys celebrou o apoio do rabino.

“O depoimento pessoal de Bonder é muito significativo, ainda mais em um momento onde alguns fundamentalistas religiosos tentam passar a falsa impressão que ser a favor da dignidade e do amor dos homossexuais seria ser contra alguma crença. O rabino vem mostrar uma perspectiva religiosa que não estigmatiza ou demoniza o amor das pessoas”, afirmou Jean.

Um time importante de personalidades brasileiras já engrossou a campanha do Casamento Civil Igualitário. A adesão mais recente foi dos prestigiados cantores e compositores Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes , que compuseram a música “Joga Arroz” para a iniciativa (ouça aqui ).

Chico Buarque, Caetano Veloso, Daniela Mercury, Mariana Ximenes, Arlette Salles, Alexandre Nero Mônica, Martelli, Zélia Duncan, Preta Gil, MV Bill, Sandra de Sá, Sônia Braga e Bebel Gilberto também já vestiram a camisa da luta para que gays e héteros tenham os mesmos direitos na hora de casar.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) regulamentou no último dia 14 de maio a união civil entre pessoas do mesmo sexo para todo o Brasil. Mas ainda falta uma lei federal que regulamente na Constituição o casamento igualitário.

__________________________________________________________________________

Saiba mais: www.casamentociviligualitario.com.br

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.